segunda-feira, abril 09, 2012

SEGURO E O CAMARTELO MARCELO

Já era esperado que Marcelo, com uma decomposição metódica do argumentário virgem-ofendidiano do TóZé [desde logo a treta do «ataque vil e miserável»], ganhasse essa espécie de combate inédito Líder Partidário vs. Comentador Tudológico, ainda não se sabe se terá mais rounds. Seguro apanhou. Mas a verdadeira chatice do TóZé continua a ser outra e essa, para que fosse definitivamente decapitada, seria preciso fosse dita por ele e por Homens que, na sociedade portuguesa podre e falhenta composta por imbecis da casta de um vozinha Noronha ou de um caramelo Monteiro, ainda não temos: «Há uma pequena ala corrompida do PS, ainda no Parlamento, que deseja continuar a controleirar o mesmo PS comandada a partir do estrangeiro. Composta por órfãos e viúvas de um Desastre que enriqueceu imenso no preciso processo de nos arruinar e empobrecer, quem a ouve [à ala pequenina] descobre uma nova sensibilidade de Esquerda puta-que-os-pariu!» Essa gente 'sensível' come os miolos do TóZé todos os dias, servindo por onde passe e no que diga cocktails de esquecimento hipnótico e selectivo quanto às raízes e autores da tenaz que nos aperta, que tem duas hastes: o passado criminoso de um Governo em processo de contumaz latrocínio ao contribuinte e ilicitudes mil; o presente hesitabundo de um Governo que nos trata como gado experimental em sacrifícios unilaterais. Enfim, quanto à resposta à resposta de Seguro, viu-se bem como foi penoso a Marcelo demonstrar ter razão, repetindo o que afirmara oito dias antes, penitenciando-se apenas de um desconhecimento factual ou dois. Marcelo é humano. Sabe que Seguro está entregue à bicharada e sabe que ele e a trapalhada dos estatutos são coisa pequena perante o monstro insaciável que se engendra internamente, destruindo-o, metendo-o a ridículo, faça o que fizer. A besta comunicacional do anticristo playboy não perdeu o jeito. Tem feito e continuará a fazer a cama quer ao condescendente Seguro quer ao condescendentíssimo Passos, que ousaram interromper tão belos e promissores negócios.

3 comentários:

Anónimo disse...

à luz do dia as negociatadas do PSD aparecem muito mais rentáveis que as do PS. Acalme-se que o Sócrates volta para se entregar.
Eu que até gostava de o ler quando o senhor (Joaquim Carlos Rocha Santos) tinha mais de um tema.

Anónimo disse...

Oh amigo, se não gosta do tema porque volta?
E quanto a isso dos negócios de Passos veremos se o standard de vida dele antes e depois da política tem a subida meteórica que teve Sócrates.
É que para o caso de não ter reparado, antes da política Sócrates vivia modestamente. E nisso incluo a impossibilidade de comprar 2 (dois) apartamentos onde os comprou. À data (2000) cada um custava mais de 100 mil contos (meio milhão de euros na moeda corrente).
Passos vive em Massamá. Se rouba ou é tonto ou disfarça muito bem.
Mas o tempo o dirá. Para já o que tenho de um lado são bocas e do outro tenho mais do que confirmações.

Anónimo disse...

O senhor Joaquim Carlos Rocha Santos passou-lhe procuração?