domingo, setembro 09, 2012

CHEGA, PEDRINHO! OLHA OS BICHOS!

Desculpem, mas não posso alinhar a minha tristeza pelo nosso empobrecimento galopante pelo diapasão hipócrita de um Januário Torgal Ferreira, de um Mário Soares, de um farronca e impostor Marinho e Pinto ou de quantos, nos tempos de José Sócrates, me garantiam não haver alternativa àquilo que esse charlatão fazia. Outra vozes não viciadas arrebatar-me-iam, mas o Bispo das Forças Armadas e os já referidos, que nunca apoiaram a austeridade, valem ainda menos e merecem muitíssimo menos confiança que o Primeiro-Ministro e a sua aflitiva jangada de medidas. É profundamente corrupto e vilão colocar a ênfase somente nas medidas duríssimas que Passos toma, ignorando sornamente o roubo e o saque que Sócrates promoveu, duplicando a dívida pública de 80 mil milhões de euros para mais de 170 mil milhões, enquanto conduzia o Estado Português a uma situação de bancarrota. O Bispo das Forças Armadas corrompe as suas funções e não merece qualquer crédito tal como todos os que não suportam a recordação do passado recente. Aliás, nunca vi figura mais vil, facciosa e dupla, absolvendo a voracidade que consumia as entranhas dos socratistas ainda há poucos meses e atacando como um cão com raiva estes que levam um ano de extremas dificuldades e desafios. E, sim, o Pedrinho está a exagerar, mas porventura não terá outras alternativas, caso contrário, perceberíamos o que Seguro propõe de salvador e fácil e não apenas que se opõe a isto que nos arromba para além dos limites.

1 comentário:

Luís Macedo Martins Pereira Lud MacMartinson disse...

Portugal é um país de corruptos e de parasitas, um aborto, e o povo não muda nem ganha juizo: há 37 anos que andam a a correr e a viver a atrás de ilusões e à custa de dívidas e de subsídios. É um regabofe consciente e irresponsável, suicidário, onde cada uma, à sua maneira, procura viver ou fazer fortuna à custa de alguém. Juízes, médicos, políticos, funcionários, empresários, um país de senhores e doutores, que se armam em chicos-espertos e praticam os mais diversos crimes impunemente: porque o garante da democracia, a dama JUSTITIA, é uma prostituta reles e vagabunda., logo democraciaassim, só pode ser de vida fácil. Perderam-se os valores da pátria, da dignidade humana e a vergonha: Portugal é uma pocilga nauseabunda, pena que seja dióxido de carbono o que respiram esses criminosos e demagogos, que enganam, exploram e levam a vida numa boa à custa de um povo invertebardo que se apraz em se armar em débil mental.