quinta-feira, setembro 06, 2012

MENTALIDADE DE MERDA

Em boa parte da Europa, as pessoas mexem-se, as soluções práticas para o dia-a-dia são ecológicas e boas para a saúde e a economia. Em Portugal, como no século de Eça e dos outros oitocentistas, todos metidos no formol da lividez vínica, na estufa da sacristia, no bafio da excessiva imobilidade e resguardo prudentes, parece impossível acolher uma excelente ideia. Eu, que ando a pé todos os dias, que faço frequentes caminhadas de vinte quilómetros a sós, e outras de quatro quilómetros com as minhas filhas pequenas, acredito que teremos de ir por aí para robustecer a mente e combater a moleza e a preguiça culturais que nos distinguem desses europeus que andam pelo Porto-cidade a pé e de bicicleta e andam de bicicleta e a pé todo o ano nas suas cidades, por essas holandas, dinamarcas e assim sucessivamente.

3 comentários:

Alpha disse...

A ideia não é excelente porque se prevê que seja implementada a partir do 1º ano, quando em nenhum país civilizado as crianças dessa idade podem andar de bicicleta na via pública sem serem acompanhadas pelos pais. Também não é excelente porque os pais não têm disponibilidade para levar os filhos à escola, quer devido ao horário quer pelo subsequente caminho para o trabalho. Também não é excelente pelas caracterísiticas do trânsito nacional. E por fim também não é excelente porque quem desse uma bicicleta em vez de um passe teria de arcar com a responsabilidade pela primeira morte, e ela iria acontecer. Se uma criança morrer atropelada ou num acidente de autocarro, a responsabilidade é difusa. Se morrer "ao volante" de uma bicicleta dada por uma autarquia em vez do passe, os dedos vão apontar certeiros.

Joaquim Carlos disse...

A ideia é excelente, não especificamente por causa do acto de uma autarquia oferecer uma bicicleta, mas meios e condições para o seu uso alargado, como em Aveiro ou em Vilamoura. A sociedade que temos é que está longe, africanamente longe, de princípios excelentes, como fazer do lazer dinamarquês, da naturalidade ciclocirculatória holandesa, coisas absolutamente normais.

Alpha disse...

Desse ponto de vista a ideia fica reduzida a "seria excelente haver condições para andar de bicicleta e uma adopção generalizada". Isso é redutor, é necessário olhar para os pormenores da operacionalização. Seria excelente haver racks de bicicletas em todas as estações de metro, comboio e autocarro. Seria excelente as crianças receberem educação rodoviária (e aprenderem a andar de bicicleta, que a maioria não sabe). Seria excelente eu não ter de trabalhar de fato, as crianças não andarem com mochilas de 20 quilos às costas e haver mecanismos para o cidadão influenciar a gestão e controlo do trânsito. Eu sei que moro numa zona residencial com um limite de velocidade de 40km/h. Eu sei que os autocarros da Barraqueiro passam na avenida próxima a 60, 70, 80km/h, dia e noite, apesar do limite de 40km/h. Já escrevi à Barraqueiro e à polícia e nunca acontece nada. Seria excelente andar de bicicleta, mas tenho medo e não quero deixar um órfão.