quarta-feira, setembro 12, 2012

O ESPIÃO DO POVO

Gostava que, antes de qualquer espécie de medidas assassinas, algum governante viesse dar algum bom exemplo, qualquer coisa de simbólico e revelador de boa vontade. Um carro público de alta cilindrada que não se usará. Um benefício de que não mais se usufruirá. Qualquer coisa! Por isso, num momento em que a Troyka, via Governo, para nos salvar de estar vivos sob Governos Culpados no passado, nos comprime até ao pó, nada mais natural que o Povo espie soberanamente e desconfie soberanamente dos principais titulares de cargos públicos, denunciando as suas falhas e maus exemplos. Começa a haver mais miséria que medo.

Sem comentários: