sábado, setembro 01, 2012

PASSOS E PORTAS CONTRA OS GRANDES DEBOCHES

Duvido das propaladas desinteligências entre Paulo Portas e Passos Coelho sobre seja que matéria for. Natural e desejável é que cada parte cumpra de activa sinergia na diferença, mesmo quando todo o Governo parece em Suspensão Animada como os crocodilos na estação seca, nem que para tal surjam nas janelas mediáticas em clivagem numa mesma finalidade: terminar com os grandes deboches e o vale tudo insustentável do passado, onde por razões estritamente eleitoraleiras, os Governos promoviam, permitiam e beneficiavam de gastos sumptuários, privilégios para privilegiados, variadíssimos estatutos de excepção. Agora que o conselho de administração da rádio e televisão públicas apresentou a sua demissão, aliás aceite por Miguel Relvas, o mal está feito. Veremos se o Governo, graças à pantomina da intercessão CDS-PP, não recua da concessão da RTP1 a privados e do encerramento da RTP2 para qualquer coisa próxima de uma solução de compromisso qualquer, porque qualquer solução seria uma vitória. Depois de longos meses com inúmeras administrações socialistas-socratistas magnanimamente reconduzidas pelo debutante Governo Passos, eis um começo de conversa e de ruptura, com o fim de uma liderada por Guilherme Costa anteriormente reconduzida no cargo pelo ministro da tutela, Miguel Relvas. Em Política, nem tudo o que parece, é.

Sem comentários: