segunda-feira, outubro 15, 2012

DIATRIBES DO SECTÁRIO NEOCARBONÁRIO MARINHO

De Economia é que Marinho e Pinto nada percebe: um País endividado em 124% do PIB está nas vascas do estouro e é preciso suster rapidamente a hemorragia, não procurar prolongar a agonia mortífera. Para nos salvarmos e evitarmos males piores, uma Constituição já Morta ainda poderia e deveria ser colocada entre parêntesis dentro de um módico de bom-senso perfeitamente observável e perceptível para que os juízes não viessem colocar mais entraves e mais lastro ao lastro que já nos basta. Além disso, a propósito da mentira com que os eleitos se fazem eleger, basta que o intelectualmente desonesto Marinho e Pinto evoque um debate entre José Sócrates e Pedro Passos Coelho para mostrar ao que vem: Marinho não é, nunca foi, um comentador isento. O que ele é, exclusivamente, a tempo inteiro, é um advogado oficioso do socratismo, da dívida como modo habitual de vida, do socialismo rapace e favoritista, do devorismo do sistema vigente, do Regime, na sua podridão e decadência. Parece o contrário, não parece?! Mas é isto. Junta-se, portanto, ao grande friso regimental de Gordos, Instalados, Incendiários, Hipócritas, Cínicos, Zarolhos, com Antena Mediática Todos os Dias, que começa no NeoCarbonário Soares, passa pelos impostores januários, pelos vingativos capuchos, pelos sampaios da treta verborrenta, pelos diabo que os carregue a todos, e inevitavelmente passa também pelos espertos e socialistas-sectários marinhos e pinto, outro NeoCarbonário, mas só quando o PS não está Governo a derreter em despesismo, em dívida, em chavismo manipulador e desavergonhado, todas as nossas hipóteses. São precisamente esses NeoCarbonários Marinho e Soares que por alguma razão bolçam e clamam pelo célebre Governo de Salvação Nacional que mais não seria que um Governo Tumular Disfuncional.

Sem comentários: