terça-feira, outubro 09, 2012

UM PARASITA PERVERSO

Um dia, até a excelentíssima vacuidade Clara Ferreira Alves obrigar-se-á a concluir que o emético velho Marocas sempre se norteou pela anteposição dos seus interesses a tudo o mais, por imperativo e urgente que seja ao País e a todos. E constará dos anti-anais que a sua velha língua bífida só articulava falsidade e desastre em consonância com o que lhe interessasse. Agora, no ocaso da vida, enlouquece todos os dias passionalmente: cega-o o amor sovina a si mesmo e ao calamitoso Partido Socialista Moribundo. E cega ainda mais porque lhe beliscam privilégios e parasitagens intocáveis na Obesa Fundação que ampara o seu nome. Mário Soares é o Regime, a histórica Aristocracia Rapace e Pedante do Regime. Tivemos azar desde o primeiro minuto. Estrebucha todos os dias. Perguntem-se porquê.

2 comentários:

Rita Seabra disse...

Mas tem razão. Organizar uma cerimónia sem povo é próprio de uma ditadura.

Se os goverbnantes têm medo do povo é porque algo vai mal.

Zé disse...

Estrebucha todos os dias porque está a ver as contas mal paradas. Ele quer lá saber do povo, ele está é apreensivo com o escassear dos euros. Toda, mas toda, a gente sabe disso.