quinta-feira, novembro 01, 2012

ACUSO VASCO LOURENÇO DE SER UM ANAFADO

E de excesso de sono, de excesso de bridge. Vasco Lourenço tinha a obrigação moral de avisar-nos a todos dos males advenientes da loucura em forma de Governo. Males que hoje pairam sobre as nossas cabeças sob a forma de infinitas facturas criminosas em que o pessoal da política criminoso incorreu, não nós. Uma horda de ladrões promíscuos, Política-Banca-Empresas Amigas por sua vez Financiadoras do Partido, saqueava Orçamentos, desorçamentava prejuízos, vivia de dívida pública e mais dívida pública, fabricava latrocínios legais só para amigos. Sim, eram supostamente Governos de Portugal e eram ainda supostamente Partidos ao serviço de Portugal. Vasco é mais uma das vozes roucas, nulas e inaudíveis do Regime caquéctico que ainda ousa falar e não merece auditório nem audição: fala, fala, mas pessoalmente não pode queixar-se. Pertence à Gerontocracia do Regime, composta por ex-políticos aposentados, basicamente, e que conseguiu o que quis: engordar, viver bem com as subvenções vitalícias filhas de todas as tetas, de todos os danos gerais e todas as formas de incúria. Enquanto Vasco Lourenço, mais um anafado da Situação, não falar nos gravíssimos antecedentes para a nossa actual desgraça, diga o que disser de dentro do seu inchaço ocioso, é Zero e vale Zero. 

2 comentários:

José Domingos disse...

Um bonzo do regime, gordo e luzidío, um capitão do 25, que também tratou da vidinha dele e mais milhares.

floribundus disse...

Manuel Portugal no Tempo
'd. lourençote de melena e pá'

o gajo julga que é o Jô Soares
'cala a boca baptista!'