sábado, maio 11, 2013

O PREDADOR

Violência gera violência, abuso gera abuso, isto funciona como um legado negro que fará das vítimas novos agressores e abusadores numa cadeia interminável. Ser incapaz de ver e assumir toda a dor do outro, e por isso abominá-la, é um défice equivalente a um gravíssimo problema de saúde. Por isso é que as autoridades devem olhar para historiais como o de Ariel Castro, acusado pelo rapto e violação de três mulheres de Cleveland, Ohio, e seccionar-lhes bem a montante a propagação dos seus horrendos malefícios, especialmente quando os sinais, as queixas, forem recorrentes e fundamentadas. À primeira, confira-se o benefício da dúvida, à segunda, um puxão institucional de orelhas. À terceira, acção, prevenção, Justiça. Normalmente, costuma ser tarde de mais.

Sem comentários: