quarta-feira, junho 12, 2013

LEI PANÇUDA. COFRE VAZIO

Se há um braço de ferro entre Governo e sectores e interesses no Estado ele faz-se em múltiplas frentes e menos por retaliação que por mera sobrevivência nacional. A Lei e a Politiquice opõem-se ao conteúdo do Cofre Nacional e às dificuldades óbvias da Execução Orçamental. As versões confrontam-se: a versão de Helena Rodrigues, vice-presidente do Sindicato dos Quadros Técnicos do Estado, segundo a qual o Governo viola a Lei, e a recorrente e governamental do Conselho de Ministros da passada Quinta-feira, segundo a qual, apesar do chumbo do Tribunal Constitucional, não há meios necessários e suficientes para que os trabalhadores do Estado possam receber o subsídio de férias em Junho, conforme a legislação em vigor no âmbito do Regime do Contrato de Trabalho em Funções Públicas. Começa a perceber-se que tudo está a ser feito para livrar Portugal de um segundo resgate. Tudo. Quem pode censurar um Governo, seja ele qual for, que procure salvar-nos de maiores agruras?!

Sem comentários: