terça-feira, novembro 07, 2006

DOR DE URNA


















Uma derrota feliz
à boca das urnas seria hoje ou amanhã
saber-se isto:
que o sniper de Bagdad nunca deveria ter tido como alvos
os pobres patos sentados militares norte-americanos;
saber-se isto:
que o erro tem de ser reconhecido, sim,
mas também corrigido
e que o erro pode ser não invadir já
a Coreia do Norte,
não intervir já no Darfur,
não caucionar já o TPI,
não assinar incondicionalmente já o Protocolo de Quioto.

Uma vitória feliz seria saber-se isto:
uma democracia que inchada vai sangrar as tiranias do mundo
pode é ficar bem quieta que atrairá quanta merda imaginar se possa.

Joaquim Santos

1 comentário:

Fragmentos Betty Martins disse...

Olá Joaquim

Parabéns pelo excelente post.

Estou plenamente de acordo consigo.

Um beijo

BoaSemana