quinta-feira, agosto 25, 2011

A FARSA EM VIGOR

Impressiona como o executivo coelhiano não soube romper com a cretinice socratista da sórdida ADD, traindo aliás uma expectativa que milhares de professores como eu alimentámos e nos fez apoiar a alteração, tão tardia!, do elenco governamental. Até quando permanecerá o último e derradeiro ferrete ignominioso do socratismo maldito?!: "Decididamente, não me conformo com a tirania pedagógica, a pelintrice política e académica ou o obscurantismo que têm sequestrado o debate governamental, sindical, jornalístico e público à volta da avaliação dos professores, traduzido em anómalos e inusitados acoitamentos dispensados ao modelo de avaliação do desempenho docente [ADD] herdado do socratismo, pelo que não resisto a desmistificar a pretensa inevitabilidade e universalidade de uma filosofia de avaliação que o governo e os sindicatos teimam em impingir aos professores e às escolas, o que passa pela divulgação e pelo sublinhado das principais realidades e tendências europeias de enquadramento da actividade docente e da avaliação dos professores, para o que basta consultar-se a informação disponível no site da Rede Eurydice e, especificamente, neste documento (Eurydice, 2008)." Octávio V. Gonçalves

1 comentário:

floribundus disse...

directores espirituais:
angelo das policias
menezes da câmara (falida)
falta o ribau para a ribaudaria ser completa