quarta-feira, agosto 29, 2007

KRASNOYARSK


Ainda que não queira,
levantarei âncora e soltarei vela.
Tudo em nós é tenda precária,
porém sinal de onde sejamos inexpugnável palácio definitivo
tão desejo somos de palácio definitivo.
Os tempos do gelo e do calor dançam,
namoram-se, esgrimem facas.
O amor e a raiva são íntimos.
Desejam-se a doer,
o gelo e o calor,
o amor e a raiva,
e são íntimos.
Minha viagem é ter Meta mais além.

7 comentários:

quintarantino disse...

Tudo na vida é movimento. Simples, não? Devia ser.

Tiago R Cardoso disse...

Mais uma vez muito bom.
Obs.
Tem gente que está sempre em férias, só eu é que não tenho.

Anónimo disse...

What a lovely picture! I'm so sorry, that I can't understand the text.

0!Z!^!P Z P!^VP disse...

Joshua,
I wanted to reply to your comment but can't find your email address. Thanks.

Anónimo disse...

A chegada não interessa, só a viagem importa.

Anónimo disse...

Lindo e Verdade.

antonio ganhão disse...

Gosto quando a tua fúria interior explode numa Meta mais além...