terça-feira, abril 19, 2011

PORTUGAL VAZADO E ROUBADO

Estamos exaustos das proclamações por transparência, belíssima bandeira, assim como de diagnósticos que diagnosticam o diagnosticável, a argentinização dos números da economia portuguesa como cunha para o sucesso eleitoral socratista. Simplesmente o modo como esta notícia pega no facto [o encontro do PSD com a troika] lambe o PS. Lambe-o porque a tónica está no diagnóstico e não na acção, nas medidas do PSD. Ora, o desafio a este partido para que apresente propostas concretas tem sido mera armadilha óbvia do partido-fraude autor prodigioso da terceira bancarrota [de sua lavra] para que possa erigir depois bandeiras demagógicas e slogans enganosos. Bedum do costume. Nada somado a Nada. Politiquice para esconder o vazio de continuar a vazar e a roubar Portugal. Houve um tempo, na primeira legislatura socratista, em que plagiar as melhores iniciativas parlamentares do PCP e do PP era prática habitual. Primeiro, era rejeitá-las. Depois era fazê-las suas. Hoje nem isso. Com sorte, os milhares de tachos socialistas mentêm-se. Com a ingerência estrangeira, Passos tem finalmente com quem dançar a valsa do Estado racional contra o Estado pseudo-social, coutada socialista, espaço de sabotagem e devorismo. É uma verdade que «Não podemos mascarar as contas. Há um conjunto de esqueletos que tem que sair do armário e ficar em cima da mesa. Temos de partir de um diagnóstico sério e realista para discutir a ajuda externa».

Sem comentários: