terça-feira, maio 08, 2007

DENUNCIEM A BRUTALIDADE E A TIRANIA...


...Mas não enquanto não passem de putativas.
Insurjam-se contra o piercing da mentira,
venha de onde vier, por irresistivelmente vaginal que seja clitoriano.
E em Portugal, vem da imprensa,
onde se mente, manipula e mente novamente,
em especial no plano político:
há umas mentes editoriais JN, DN,
que se venderam tão completamente ao dictat partidário,
que mais parecem sob a anquilosada lógica de dependência lealista
aos aparelhos do PSD e PS, portanto, de não confiar.

Depois de pedagogicamente, com o caso Pina-Prisa,
nos terem naturalizado a ideia,
neutralizando-nos os receios, de que,
como no resto da Europa, o Partido e a Ideologia
podem e devem ter na mão alguma imprensa poderosa
de peso e de sucesso,
feira de versões convenientes dos lados convenientes poligonais da verdade,
El País cajado que controla o gado da opinião pública Le Monde,
moderando-a, sossegando-a,
agora finge-se consensual o que, por exemplo,
Sarkozy possa representar de tirânico
e desagradavelmente antidemocrático.

Isto é mesmo um desrespeito
ao que, por nós mesmos, cidadãos,
tenhamos a concluir de tudo, afinal.

O campeonato da mentira e da manipulação
dos jornais em Portugal ou da alienada RTP
segue dentro de momentos.

Sem comentários: