terça-feira, janeiro 29, 2008

BLOND WOMEN (PSEUDO INCLUÍDAS)


Doutoramento? Somente no Encantatório, Marilyn.
No resto, em estado-deriva de Vida
esmaecendo nela entontecida, perdida.
De macho DiMagio efeminado em efeminado macho-qualquer-outro,
semelhante a um pai por ter,
que todo o homem no desejar-te, possuir-te e venerar-te,
efemina-se, afinal, de submissão fêmea
a ti, Fêmea Ilustre ao Espelho Resplandecente
entre as fêmeas.
çkl
Que a tua própria luz te encandeava labiríntica,
já outros o escreveram.
Que a suposta medíocre atriz em ti era o colosso em ícone que se impunha,
já outros o disseram.
ljk
Falta dizer da velhice esplendorosa que não tiveste
e que a todas as sobreviventes sepulta de oblívio e partes sobressalentes,
peles,
esticadas membranas interdigitais intrafaciais.
É um golpe de génio acabar cedo e em beleza!
Talvez a Morte namore e flagre qualquer ego desmesurado em Ego.
Talvez ela trague, inesperada, só, como tu, Marilyn, aprendizes de Divo.
lkj
Mas, que se saiba, estás bem viva em Relâmpagos de Luz,
materializações imateriais de Onírico, à mão de sonhar,
sempre posando e sorrindo, acabada de acordar, embevecido coração,
sempre posando e sorrindo, acabada de, em Coito, suspirar
e estremecer-frémito e suspirar gemendo daquele Gozo-Som
que Gozas em cerebral Gonzo Retinir e te entontece Doido.
lkj
E assim me rouquejas, rendida: «Foi Bom, foi Mesmo Bom!».

6 comentários:

quintarantino disse...

... ah Fellini dum raio, tu assim mais me pareces um Apollo cintilante ... um Adónis, pá ... e elas arquejam assim contigo? ... porra, pá ... tens de nos contar essas peripécias todas no próximo repasto ... mas é que nem ginjas ... não sais de lá sem nos desfilar por "A + B" que refrega "camal" foi lá essa ... e com quem ... ó António, tu olha-me o homem que se ensaia para ser um Henry Miller ...

antonio ganhão disse...

Infelizmente esse golpe de génio surpreende-nos nas alturas mais inconvenientes... por exemplo, quando estamos vivos.

Robin Hood disse...

Andas muito inflamado Jshua. Aproveita, meu filho, porque quando chegares à idade do Walter não há Blonde que o endireite.

Blondewithaphd disse...

Still the best of all fake blondes! And still we all wish there was something of her in us... And still we long some Henry Miller could be inspired by us... Immortal! Iconic! Forever phoenix!

SILÊNCIO CULPADO disse...

Joshua
Rapaz há mais vida para além da Marilyn que por sinal já morreu.

Patrícia Grade disse...

Joshua, meu Dali das duzias...

Sabes que quando adolescente eu tinha um ódio de estimação à Marylin... acho que era o meu orgulho de morena a sentir-se picado e depois ela tinha aqueles olhos de morta sempre a prometer o paraíso a todos os homens e é dificil de competir com isso. Para além do mais, sendo adolescente que abominava ídolos (coisa realmente rara nas adolescentes) eu destestava a forma como todas as meninas queriam ser como ela ou pior, como as cópias dela que iam alastrando por todo o lado.

Anos mais tarde, já mulher e ainda abominando todas as formas de idolatria, vim a ler um livro que a descrevia como uma mulher surpreendentemente inteligente, esclarecendo até que Einstein se sentia fascinado não só pela sua beleza, como também pelo seu raciocinio rápido... Vendo os seus filmes é dificil de acreditar, não é?
Mas li também que ela forjava aquela imagem por forma a ser aceite em Hollywood... para quê? não sei, preferia mil vezes ser considerada inteligente, mas todos sabemos que ninguém leva a sério uma cara bonita, não é?

Enfim, digamos que acabei por respeitar o ícone, olhando-a não como um ídolo, mas como uma mulher que tentou sobreviver como podia e sabia num meio tão dificil como o do cinema.
Hoje sinto que foi a primeira mulher que realmente soube usar a sua beleza, sem estereotipos e foi ela propria que os criou depois. Uma mulher com formas redondas, de um magnetismo surpreendente e capaz de susssurrar, como só ela mesmo!
Se todas fossemos capazes do mesmo... o mundo seria um lugar muuuuiiito mais perigoso!