terça-feira, janeiro 22, 2008

SCORPIO, ESCORPIÃO, ESCRITA


Quererás procurar-me, um dia, entre o fumegar do meu Poema,
e não descortinarás nada de meu vestigial, embora o creias encontrado.
No espelhar do meu Vinho Ensanguentado,
ante ele, meu Cru-Poema,
fumegar do meu Disparo,
pedes-me, agora, outros temas, outras coisas, enfadado?
lkj
Como ousas?! Nada te peço.
Criativo é não pedir. É aceitar.

8 comentários:

Luiz Santilli Jr disse...

Caro Joshua

Foi com prazer que recebi sua visita em BOA LEITURA!
Volte sempre, talvez possamos ser parceiros da blogosfera.
Realmente comecei pelo Quintarantino em dezembro e hoje estou perdendo a conta de amigos aí de Portugal, que conheci e amei em outubro de 2007!

Abraço

antonio ganhão disse...

Oh! Josh, as meninas é que se ofendem com a minha escrita...

Enfadado? Não, mas esperando por mais? Sim. Como ouso? Porque te aceito, porque te sei mais do que um cru-poema, vinho ensaguentado ou outra qualquer máscara! Porque te presumo, porque sou eu quem to pede...

Os amigos são assim.

São disse...

Aceitar, se se gosta aceita-se sempre...ainda que a custo, por vezes.

Gostaria de ver a tua opinião no meu post sobre Avaliação .

Bom dia.

joshua disse...

Pois muito bem, António, os desafios dos amigos realmente desafiam.

Luís, se eu não fosse português, só podia ser brasileiro. A minha mulher, que é brasileira, diz que é mais portuguesa que eu, a quem considera mais brasileiro que muitos brasileiros. E não é lisonja.

(Parece que o pau que rola é o comentário ao comentário, mas ainda não sei se me converti a esse modo de gerir blogues).

quintarantino disse...

Rapaz, meu Fellini da escrita, o que tu sabes e o que tu me revelas, meu bandeirante da escrita, atormentado desnecessariamente por seres vis e filhos de belzebu... tu pede, tu exige, pois eu que te conheci assim ali de "cara cuspida e escarrada" sei que és uma alma generosa, um homem digno de se sentar no Olimpo.

carlos filipe disse...

Joshua, grande Joshua
quão semelhante acho teu fado ao meu quando os cotejo.

Abraço-te

Blondewithaphd disse...

Yeah, I think acceptance is the greatest proof of creativity. I think you have a point there!

Sophia Melancia disse...

obrigada e restrubuo*