sábado, dezembro 29, 2007

AMOR, COLO, ÁRVORE, LUZINHAS, MEU BEBÉ

Minha filhinha docinha,
meu tesouro de balbucios, de quase palavras e palavras firmes 'Pai', Mãe',
a tua melena semi-ocultando sempre
uns olhinhos grandes e tão expressivos,
cantorita afinada e precoce no cantar tanto e já tão bem!
lkj
Ó meu Amor Bebé,
parece mentira ver-te nesta excitação de Festa ao meu colo,
face com face, neste ano magoado de 2007!
lkj
Olha a nossa Árvore, olha as nossas luzinhas,
que nada te furte a magia verdadeira de mais um Natal,
apesar de tudo e para além de tudo.
Como é Tão-do-Céu esse teu Coraçãozinho
só de Beleza e Alegria gizadas Além!

3 comentários:

quintarantino disse...

Fellini, homem do carago, grande profissão pública de amor... homem, assim gosto de te ver... olha para ela e verás que é ali que moram as forças que adivinho que por vezes te faltam... ânimo, pá. Com sinceridade e amizade.
Sobre a pergunta que me fizeste, ainda por cima em alemão, coisas lá da "cachopa"... guerras blogosféricas em que alguém disse o que não devia... merdas que magoam!

Tiago R Cardoso disse...

Tenho que te dizer que este é sem duvida um dos teus melhores textos, simples e extremamente belo, parabéns Joshua.

(quase que via daqui tu com o ar de "pai babado" a escrever este texto.)

antonio ganhão disse...

Bem o menino também sabe escrever sobre o amor puro e simples de um pai. Gostei do filme da árvore de Natal, sem isso o post ficaria pouco Josh...