sexta-feira, dezembro 21, 2007

TOM PERKINS, EU E O JUÍZO FINAL (O DESTINO DE UM EX-MEGATESTICULOLIONÁRIO)


Um dia, talvez no Juízo Final,
darei a minha meiga mão liberal de mendigo ao Tom Perkins, senhor de este mundo.
Naquela Ampla Mesa de Pedra, onde o farei sentar-se a meu lado,
sob e dentro de Aquela Luz cheia de Sentido-Dentro,
Ali,
rodeados de ex-operários, ex-escravos, ex-oprimidos, ex-explorados, ex-socratados
Ali,
entre milhões de milhões de Vivos, nas suas Carnes estelares, onde corre Sangue,
Corpos Incandescentes, Luminescentes, Radiantes,
onde Corações imortais batem,
onde dermes tacteiam,
onde Pulmões saboreiam um tão novo respirar,
Ali, onde 'cadáver', 'ruptura', 'dor' ou 'pena' terão sido Esmagados,
transformados em pó, nada, zero,
Ali,
no Paraíso, na Pátria sem reservas, sem coutadas, sem estremas,
sussurrar-lhe-ei, com um sorriso rico perolado, de cetins, ouros, ebúrneas substâncias:
«Tom, e o teu supremo iate e demais bens enferrujados, comparados com isto, hem?»
lkj
O megatesticulolionário nada dirá. Estarrecido com a Paisagem Suprema,
emitindo tão ténue luz da sua Carne Imortal,
julgado como o leite é pasteurizado,
varado de Amor Divino até ao Âmago do seu Âmago,
este homem que, durante esta fase mortal e mortífera,
se apaixonou por si, preferindo, portanto, estar morto, convicta e praticantemente morto,
nada saberá dizer. Nada terá a dizer.
lkj
E será precisamente então que,
Ali,
dando-lhe a minha mão invitativa ao Banquete Derradeiro,
eu o contagiarei da minha sobejante luz
para que de todo Tom Perkins não se envergonhe
de tão extrema penúria de Amor-Dom-de-Si acumulado,
diante do Supremo Juíz, O Crucificado, Chagado, Mortificado,
O Alfa e Ómega, Único Senhor de quanto Há e Respira.
çlk
[A Amazon do Tom Perkins não me rende absolutamente nada,
embora há meses vampirando a minha querida página.
A HP do Tom Perkins soma e segue.
O Mega-Iate do Tom Perkins veleja bolinando.
lkj
E ninguém me visita que testemunhe o maravilhoso escritor que sou.
Por isso estou triste e só e abandonado, neste Natal.
Por isso mesmo, escrevo textos em que sou o último a rir e sem vinganças,
nem a frio, nem a quente, nem à chinês.
Basta-me efabular ser o último a rir,
num tempo em que a milhões nos fazem Últimos dos Últimos.
Portugal é último em tantos ítems porque as suas elites putrefactas e secas
praticam o ultimar metodológico do seu Povo duh.
O Governo ultima-nos sorrindo plasticamente.
A Banca ultima-nos à grande e à francesa.
O Empresariado ultima-nos como grandes fodas que se dão acrobáticas e estupfacientadas.
Os Blogues-com-o-Rei-na-Barriga ultimam-nos de desprezo,
não nos mencionam, não nos linkam, não nos relevam.
A todos eles, um Feliz-Que-Se-Fodam e um Próspero Puta-Que-Os-Pariu!]

4 comentários:

quintarantino disse...

... ó meu caralho, ninguém te lê e ninguém testemunha o escritor que és... fosga-se, vem aqui o Tarantino de propóisito, abandonando o "set" e deixando os gajos do estúdio a berrar "olha o prazo, olha os òscares" e tu com esta? ... ainda por cima a testicular ali com um "motherfucker" dum "jackass" que nem visto... tá bem , tá... olha, de castigo, na taina que havemos de fazer a primeira rodada é por tua conta...

Tiago R Cardoso disse...

Esta agora, então e o resto do pessoal que te lê não conta.

Deixa estar que esses blogues de elite um dia vão cair do cavalo, alguns já se estam a desmembrar em guerras internas, eu sei porque tenho visto algumas trocas de argumentos mais complicadas entre autores.

Como disse o cineasta Tarantino, vais ter de pagar a primeira rodada...

antonio ganhão disse...

Entrar neste blog, é como entrar num mar revoltoso, é preciso furar as ondas e esperar que elas não nos devolvam à praia. Não me refiro à escrita mas aos scripts, que neste blog se reproduzem como coelhos...

Confesso a minha insensibilidade para com as esperanças pecuniárias do autor, admito mesmo a minha crueldade.
Corro risco de ser atirado para os pedantes que tanto inspiram o autor, mas este é um lado Josh, que eu não compreendo.

A originalidade dos votos para esta quadra estão o máximo, gostaria de os reproduzir e mais logo enviá-los a toda uma série de pessoas com quem partilho os meus dias. Mas não o vou fazer, em vez disso, enviarei uma sorumbática e alegre tradicional mensagem de boas festas. Não o fazer seria dar-lhes demasiada importância. Sou um menino bem comportado.

No meu blog os scripts são tranquilos.

antonio ganhão disse...

Ah. Eu também estou com os dois pândegos mais acima, a primeira rodada é por tua conta...