quarta-feira, dezembro 19, 2007

UM SORRISO ADESIVO E PASS-PARTOUT


Pois agora, Pedro, verás o 'líder' a falar ainda mais e mais e mais.
Ele perorará, flanará para que venham espetar-lhe com microfones,
e sorrirá, e falará e falará ainda mais.
Será uma procissão de ainda mais sorrisos e frases cheias de autoconfiança.
Como o homem da feira, com o microfone ao pescoço,
a vender Torradeiras e mantilhas, ele enrouquecerá de tanto comunicar e sorrir.
lkj
Aquele antigo OTA-asco a jornalistas,
aquela anterior repelência DiplomAmparo a jornalistas,
aquela pretérita cara de fodido se contrariado em qualquer coisa em qualquer lado,
aqueles velhos telemóveis vitimados com fúria e raiva,
todo o desconforto dos tempos passados
por perguntas incómodas,
por por gente incómoda,
por gente impecilho, [a patética Edite Estrela, seguindo atrás dele, em Estrasburgo,
após o lúbrico encómio à Presidência Portuguesa, no Respectivo Parlamento,
era a imagem acabada da língua de lustre colada ampla aos Prada dele];
todo o desconforto
por jornalistas com matéria delicada na ponta da língua impopular,
por quem lhe borrava o cenário,
por quem lhe atalhava a estatística,
por quem não aufere-Povo nem aspira-Povo nem obtém-Povo,
tudo o que para socretinamente ele é reles e não conta e aguenta,
já não será.
lkj
Tudo nele agora será ter uma resposta, uma álacre resposta, um sorriso enquadrador.
Será como os dez minutos que consagrou hoje em Sta. Apolónia à SIC-Notícias,
antes de embarcar para o Terreiro do Passo, radiante.
Será assim todos os dias, a partir de agora.
Quanto à realidade para ele, e mesmo para o PR,
é mais uma cena, um teatro de compassividade ocos, ajustados à Quadra.
A realidade é diáfana e insignificante para Sócrates em face do sorriso de Sócrates.
lkj
Não sei de onde é que lhe vem aquele sorriso de plástico
milhares de vezes reproduto cínico,
esboçado a propósito de tudo e de nada.
Um sorriso que havia no Pato Donald e ainda há.
Um sorriso presente no Daffy Duck e no Patinhas, compresente no Rato Mickey.
Um sorriso que vimos certamente no BugsBunny e no Elton John.
Um sorriso também vivo e revisitável nos Irmãos Metralha.
E que não é, nem pode ser, de gente.
kçlj
Definitivamente, isto não é de gente.

2 comentários:

Juℓi Ribeiro disse...

Querido amigo Joshua:

Concordo com você.
Definitivamente,
"isto não é de gente".

Ainda bem que não tenho um sorriso assim (Risos...)

Desejo a você, sua família e amigos
um Natal repleto de paz
e fraternidade
e um ano novo maravilhoso,
pleno de felicidade
e vitórias.

Um abraço carinhoso de sua amiga
Juli Ribeiro.
Beijo.

Anónimo disse...

Hello I just entered before I have to leave to the airport, it's been very nice to meet you, if you want here is the site I told you about where I type some stuff and make good money (I work from home): here it is