quarta-feira, dezembro 19, 2007

A DE ADEUS, ONZE A!


Bebamos o mais possível à vida,
à alegria, ao encontro inesperado
com o Inesperado que ela nos proporcione,
caso o escutemos e a sintonia se faça, como deveria ser sempre!
[Coisa que se aprende!]
lkj
Façamos a festa da Vida sempre que possamos.
A Poesia e a Música não serão bastantes para que dentro nos fermente
a semente do Futuro, um olhar Mais Encantado,
a Liberdade Interior e o Conhecimento Curioso, sôfrego procurado,
com os quais nos não deixaremos apascentar,
na inocuidade em que nos querem,
sem uma boa luta ferina.
lkj
Abaixo todas as tiranias, mesmo as melhor intencionadas.
Abaixo as crueldades processuais, mesmo as melhor fundamentadas.
Viva a Integração, o Afecto, a Compaixão - viva a Competitividade nisso
que o demais (o chamado Sucesso!) há-de chegar
mesmo que não seja o que outros pensam
e querem para nós!
lkj
O Sucesso é sempre Outra Coisa
que só isso, só isto ou só aquilo!
lkj
Adeus,
até Sempre, Maltinha do 11A!

4 comentários:

Sei que existes disse...

Mas que lindo poema!
Desejo-te um Feliz Natal!
Beijo grande

SILÊNCIO CULPADO disse...

Joshua
Neste mundo injusto e cruel
que Natal podemos esperar?
Porém, eu quero acreditar que, para além de tudo o que há de mau, há também calor para amar e procurar melhorar. Mas quando vejo tanta injustiça, tanto egoísmo e tanta falsidade, começo a recear que me faltem as forças para lutar.
Um abraço bem amigo

Blondewithaphd disse...

Life is also farewell. Lovely feelings you express here!

quintarantino disse...

Um grande e sonoro ... até já!