sábado, março 15, 2008

EXPRESSO DA MEIA-TRETA


Isto que a seguir se transcreve do excepcional João Severino,
no seu Pau Para Toda a Obra, a propósito do Expresso da Meia-Noite
não me surpreende.
Ricardo Costa e a SIC, tal como aquando das directas do PSD,
parecem abutres em torno do cadáver prévio, para eles, de quem?
Naturalmente de Luís Filipe Menezes.
lkj
Convenhamos em tudo aquilo que quiseremos convir quanto a este homem
e aos seus aparentes defeitos e consabidas aparentes insuficiências:
agora todo um programa deliberadamente obcecado por ele, detractor de ele,
elencador de um conjunto de erros e problemas da sua liderança
e do seu partido, além de cansar,
lembra demasiado a história do menino e do lobo
e gera um instintivo estranhamento repulsivo.
lkj
O Ricador Costa não é burro, pelo menos não é tão burro e insuportável como
o pseudo-analista Luís Delgado, sempre pronto a render-se
a quem Pode e a quem Manda e a lamber delambidamente o chão
por onde circule quem Manda e quem Pode:
a um líder político, por vezes, toda a publicidade é bem vinda,
mesmo alguma da negativa e então a demasiadamente negativa
gera um efeito totalmente oposto, (afectivo, piedoso, comiserativo).
ljk
Porém, a única publicidade negativa que se vislumbra resultar
de um tal ataque sistemático e encarniçado a um homem
fora do círculo de Broches de Estado, sediado em Lisboa,
e fora do Trânsito de Ânus-PS/PSD naturalmente elegíveis
e naturalmente nomeáveis
e naturalmente enroscáveis passentamente na apetecível erecção natural do Poder
dentro da iluminada elite lisboeta,
fora de tudo isto, como é e está o Luís Filipe Menezes,
é a autopublicidade negativa relativa à própria SIC-Notícias
e a execração completa de um círculo de vampiros da verdade e da essência das coisas,
cambada de bem vendidos e bem comprados por quem tem pelos colhões
a independência da informação, a isenção e o rigor noticioso em Portugal.
lkj
O Ricardo Costa, testa de upgrade, é também um M&M Amarelo:
derrete-se na boca do Sistema-Corrente de Opinião/Desdém do Povo,
navegando sôfrego pelos lugares-comuns naquele temor implícito e reiterado de perda,
e derrete-se pela boca do Sistema-Artificializador da Opinião Junto do Eleitor,
procurando suster, pela perseguiçãozinha exagerada,
a talvez progressão política do homem, porventura o pior político do mundo
e sem quaisquer méritos para a opinião que se procura artificializar,
mas que ninguém saberá até que ponto justa e precisamente vitorioso aí,
sobre essa insistência em descredibilizá-lo e em menoscabá-lo a todo o vapor,
na Hora da Verdade.
lkj
O Povo não dorme e não esquece o Baronato-PDS todo este tempo desoposicional
e até agora oportunisticamente adormecido, nos seus gestos de Pilatos.
lkj
Enfim, além dos repetidos enlatados da SIC-Notícias,
não podia faltar o lindo serviço do tiro aos pratos do paleio formatado:
lkj
lkj
«Acabei de assistir a um dos programas de televisão mais degradantes
em conteúdo temático. Na SIC-Notícias foi para o ar o habitual das sextas
'Expresso da Meia-Noite', no qual, mais uma vez o responsável pelo canal Ricardo Costa pretendeu brilhar mais que os seus convidados.
lkj
E hoje passou do limite. Brilhou no aspecto mais negativo
que se pode imaginar para um programa de debate. Nicolau Santos, por seu turno,
esteve praticamente calado, penso, por envergonhado em demasia
com o que se passava à sua frente.
lkj
Costa convidou uns jornalistas amigos para simplesmente arrasar,
desculpem mas é o termo que encontro, arrasar Luís Filipe Menezes.
O líder do PSD não ficou com as orelhas a arder, mas queimadas.
Aquelas almas passaram os 50 minutos a difamar Menezes.
Ele não tem perfil,
ele é contestado,
ele é criticado,
ele muda de opinião todos os dias,
ele tem vários candidatos a líder muito melhores,
ele dá entrevistas absurdas,
ele quer ser o Sarkozy,
ele vai ser posto na rua da liderança,
ele...
bem, nem vos digo mais nada sobre o que aqueles sabichões da treta,
a vergonha dos jornalistas, foram para ali perorar.
klj
Absolutamente degradante. A dado momento Inês Serra Lopes
ainda afirmou que Menezes está no lugar porque foi eleito.
Não é que saltou logo um pseudo comentador, um tal Pedro Marques Lopes,
e acto contínuo bradou mais um pouco do seu ódio de morte
manifestado por Luís Filipe Menezes, disparatando:
"Mas a força do voto não representa toda a legitimidade".
lkj
Ai, meu buda, perdoa-lhes que não sabem o que dizem.
Que eu saiba se alguma coisa existe neste mundo que seja representada com toda a legitimidade é o voto.
lkj
No programa desta noite só Lopes eram três
e daí eu entender que aquela espécie de debate mude de nome para
'Expresso dos Lopes & Costas, Lda'.
Não sou do PSD nem nunca serei,
mas habituei-me a respeitar mesmo na discórdia.
Luís Filipe Menezes é médico, homem culto, político experimentado,
autarca aplaudido e agora líder do segundo maior partido português.
Só um curso de Medicina proporciona mais conhecimento intelectual
do que toda a triste figura hoje deixada no ar pelos convidados de Costa.
çlk
Pois, foram criaturas de mediano nível intelectual e político
que ali estiveram a dissertar contra um homem que merece todo o respeito.
Não aconteceu debate, esclarecimento, troca de ideias,
crítica civilizada, propostas alternativas, nada disso.
Nem sequer se acrescentou alguma coisa ao que já toda a gente diz e sabe.
Assistimos, infelizmente para desprestígio do canal, a política rasteira e de sarjeta.
É um canal privado de uma sociedade privada, é certo.
Pode, portanto, fazer o que lhe apetecer.
Mas por este caminho não irá longe.»
ljlkj
João Severino, in Pau Para Toda a Obra

4 comentários:

o cantinho da lilicas disse...

hi!!! i just wanna thank you for the comment and for the blessing, and also, i just passed here to wish you a nice weekend!!!

antonio ganhão disse...

Vou enviar-te uma morada. Lá um grupo, tipo alcoolicos anónimos, tentam, em catarse, recuperar da sua paixão pelo Menezes, assim em nojo colectivo. É capaz de te fazer bem. ;)

António de Almeida disse...

-Menezes não pára de colocar-se a jeito. Agora vem com a ideia peregrina de dispensar os militantes do pagamento de quotas. Para fazer todos os funcionários da C.M.Gaia militantes? Mais do mesmo, se isto não é populismo e caciquismo, então é o quê?

joãoeduardoseverino disse...

Obrigado Joshua. Não sou merecedor de tanta deferência. Escrevi aquele post porque detesto os doentes da política e os seus apêndices que rastejam para ingerir as migalhas envenenadas de hipocrisia e traição.

Caro Joshua tem calma. Eu com 25 anos fui despedido da RTP sem justa causa com dois bébés no colo e uma companheira desenraizada porque tinha-a roubado à sua terra timorense. A vida são dois dias... mas com milhões de horas. Grande abraço