quinta-feira, março 06, 2008

JOSÉ PACHECO PEREIRA AGORA É DIRECTOR


As análises de José Pacheco Pereira no Quadratura
ao momento crispado e extremado
que se vive na Educação só podem ser 'clínicas',
mas com vício de forma e de conteúdo por troca de amostras e de pacientes.
lkj
O modo como é um indefectível de sempre
das políticas com pose grotescamente tensa, punitiva, vexatória,
de esta Ministra liquidatária da Educação,
acrescentam um grãozinho de
sal ao desalento e deprimência em asa que assolam os docentes.
É, nesta matéria, mais uma voz de burro que não chega ao Céu.
lkj
Fala-se muito na pose carnavalesca e excedida de certas vítimas mediáticas-professores
solicitadas a falar para as câmaras
ou filmadas em extravagâncias protestativas:
para mim tais flagrantes são mais uma táctica de assédio pela exposição ao ridículo
da expressão livre que livremente procura ridicularizar a Tríade Ministerial,
assédio que se tem feito de intimidatória solicitação de BI's, no Porto, Aliados,
e de tentativa de inibição do que está atravessado nas gargantas docentes, por Todo o País.
E, quanto a argumentos, por aqui se ficam
certos Pachecos-Pereira comentadores Júdice governamentalizados,
e por aqui se ficam também os que supõem que isto da contestação docente
é coisa meramente episódica que há-de passar sem que a Insuportável retroceda.
lkj
Será que é?

6 comentários:

António de Almeida disse...

-Não prestei atenção ao programa ontem, logo não falo do que não ouvi, normalmente não me revejo na postura de Pacheco Pereira, apenas o defendi quando se constou que alguns membros da direcção do partido, próximos de Menezes, se preparavam para expulsá-lo, o que seria um erro tremendo, JPP é melhor como está, é completamente irrelevante, ninguém lhe liga, se vai a votos, ninguém o elege.

Tiago R Cardoso disse...

não sei porquê mas o Senhor Pacheco Pereira faz-me azia, se calhar eu é que sou fraco de estômago, ou se calhar +é mesmo dele.

Manuel Rocha disse...

Não sei se é, Joshua !

Sei que não embarco no navio dos comentadores, opositores ou governamentalizados, como também não embarco no discurso de coitadinhos dos senhores professores, que se são vitimas o são antes de mais de si mesmos e dos anos de alienações corporativas em que se deixaram enredar.
Não só eles, como os pais, as mães, as familias, as televisões. A escola que aí está e que se diz que precisa de mudar nunca mudará por decreto, mas pela vontade empenhada de quem nela devia participar com alma . Não é questão de ministro, mas de seperceber que quando se relativiza tudo se perdem as noções de fronteiras...

SILÊNCIO CULPADO disse...

Joshua
Estas caras já estão tão estafadas que já nem conseguimos olhá-las.
Beijinhos

mar_ disse...

muchas gracias por dejar comentario e mi blog saudos desde barcelona

Anónimo disse...

thank for coming. i don´t speak portuguese but if you like my site maybe i like yours.


Seu trabalho são muito completo.

:)