sábado, março 15, 2008

TRÊS ANOS DE ESTAGNAÇÃO E DE ESBULHO


E um Jorge Coelho histérico a perorar perdigotos enganosos no Académico.
E um Sócrates demagógico, oligocrata, completo acabado desprezivo do Povo
e branqueador de um nunca visto ataque cerrado
à sobrevivência concreta das pessoas comuns.
E três mil e tal pessoas compactadas no irrisório Académico
e tristes, apoiando tristemente cheias de um triste entusiasmo
o inapoiável, o insuportável, o nulo, o oco.
çlk
Três anos de luto, de perda e de nojo!
lkj
(Salvo para os empresários bem-sucedidos portugueses,
muito apoiados pelo Governo e de bolsos cheios de contrapartidas felizes e contentes.
Salvo para as bocas mamantes partidárias na tetina ilimitada do Estado.
Salvo para quem se aboleta e sai por cima em quaisquer circunstâncias).

4 comentários:

antonio ganhão disse...

Vês? Não é assim tão mau, esquecetes dos gestores públicos e do eduardo Barroso. Nem todos podem criticar este governo.

Tiago R Cardoso disse...

Ali o pessoal todo de bandeira levantada, a baterem palmas e um"força, força !", para a ministra, foi mesmo muito bonito.

Scott McElfresh disse...

Thank you so much for the comment! I wish I could read Portuguese so I could enjoy yours.

(Obrigado assim muito para o comentário! Eu desejo que eu poderia ler portuguêses assim que eu poderia apreciar seu.)

António de Almeida disse...

-A ministra saiu reforçada. Ao colá-la a Socrates, definitivamente o PS já não a poderá deixar cair. Aquilo também foi para consumo interno, Manuel Alegre, Ana Benavente, entre outros. Veremos agora a reacção do país. O problema é a falta de credibilidade do PSD.