terça-feira, dezembro 29, 2009

CÉUS PLÚMBEOS EM PORTUGAL

Com tudo o que de excessivo (húmido, ventoso, gelado) tem pairado naturalmente sobre Portugal, ainda bem que Mário Soares não se aventurou pelo universo da previsão meteorológica pois a causalidade seria norte-americana e o catastrofismo "meteorológico" dos tremores de terra passaria a ter uma autoria directa e imediata: o fracasso da cimeira Hoplessenhaga. Com a idade, escorrega-se num qualquer tipo de milenarismo. O Fim do Mundo aproxima-se.

1 comentário:

Nuno Castelo-Branco disse...

Deixa-me que te diga que já estou farto deste súbito arrefecimento global. Maus verões, invernos gelados, chuvosos, etc. Que gaita!