quarta-feira, dezembro 16, 2009

RED BULL: LISBOA INCHA ATÉ ESTOURAR


Aqui, no Norte, começam a rarear recursos argumentativos para confrontar ou qualificar a realidade centralista lisboeta macrocéfala, uma que em muito lembra a história de David e Urias, segundo a denúncia do Profeta Natan. Três anos consecutivos em que o evento Red Bull Air Race-Betsabé se realizou em Gaia/Porto, com o sucesso conhecido e reconhecido, e agora Lisboa, e os seus cérebros de ética nula, determinaram capturar para si a prova, engordar a cidade, já obesa com esmagadora oferta cultural no País, ainda com mais oportunidades. Engendrou-se para esse efeito a devida engenharia financialista do Regime. A menos que uma coisa não tire a outra, isto é, que uma prova, no Porto/Gaia não impeça a outra, em Lisboa, coisa de que se duvida, trata-se da consumação em altíssimo grau do obsceno desigualitário e desnivelador nacional, à imagem e semelhança, de resto, de todas as demais obscenidades político-económicas tão em voga em Portugal e tão impunes.

12 comentários:

Clara disse...

Estou de comum acordo com todas as tuas palavras!

Beijinhos,
Clara

Quint disse...

Não sei, não. Parece que Espanha espreita ... e nestas coisas basta por-se a jeito.

Jaquinzinho disse...

Se o Porto é terra de bimbos, queriam o que?

cristina ribeiro disse...

E assim se caminha para a descentralização...

Daniel Santos disse...

Nem mais!!!!

Quint disse...

Não é o facto de ser a RED BULL que voa para sul que me incomóda por aí além (aliás, devo ser um dos poucos pacóvios que nunca a foi ver ao vivo), antes o significado em si.

Já não bastavam as habilidades de engenharia financeira e estatística que permitem que alegando o interesse relevante e nacional de qualquer coisa que se faça em Lisboa, possam ir buscar verbas e apoios comunitários a que não tinham direito, como agora até manifestações deste cariz são rapinadas.
Não sei se ao NORTE faz falta a regionalização, mas sei que não fazem falta os pífios eleitos e representantes da sociedade civil a que temos tido direito incapazes de baterem o pé em uníssono.

vmf disse...

Se não formos nós a revoltamo-nos e a exigir respeito e igualdade de tratamento, não serão certamente os políticos(cancro do nosso pais) a faze-lo.

Anónimo disse...

Não sou lisboeta nem portuense mas conheço ambas as cidades muito bem, a minha opinião é isenta de guerrinhas regionalistas e muito sinceramente não estranho esta decisão por parte da Red Bull que se trata de uma marca de uma empresa que busca o melhor em seu proveito, para quem conhece Lisboa e as margens do Tejo na área que está designada para o evento de 2010 nem há comparação possível em termos de espectacularidade, luz, e número de pessoas que pode comportar, sempre que via as imagens do Porto via pessoas apinhadas em pequenos espaços, e recordo que na ultima duas edições o local em que os aviões tinham de levantar e aterrar teve de ser alterado para o plano alternativo por más condiçóes de ventos, comparar o estuário do Tejo, a sua paisagem natural, assim como os monumentos envolventes com as margens do Douro é como comparar um verdejante ribeiro com uma fossa (que me desculpem os portuenses) mas temos de ser realistas, Para além da prova passar a ter mais visibilidade internacional pode contar com o dobro da assistência e muito melhor acomodados, Lisboa é uma cidade mais bonita, com mais luz, com monumentos claros em vez de cinzentos e ver as imagens do evento com a imponente ponte 25 de Abril, o cristo rei a torre de Belém os Jerónimos o Padrão dos Descobrimentos e muito mais parece-me como português muito mais interessante e bonito do que uma prova entre duas margens estreitas, cinzentas com uma pontezinha de ferro escuro, mas são gostos…e as pessoas da Red Bull felizmente partilham do meu bom gosto

Anónimo disse...

Este último comentário é uma bosta bem escrita e imoral. Como é que o 'bom gosto' pode ser cretino?

Anónimo disse...

E como quase 1 milhão de espectadores nas duas últimas edições podem ser comparadas a "pessoas apinhadas em pequenos espaços"?? É para esquecer mesmo comentários desses... mais um centralista pseudo-burguês.

Nuno Castelo-Branco disse...

Ridícula, esta decisão que só vem acirrar quezílias sem sentido. E o "Costa" bem pode vir à TV dizer que não teve nada que ver com a coisa. Com Sandes Salgados e quejandos na equipa, quem acredita?

A.Oliveira disse...

Em matéria de obscenidade,o Norte em geral e o Porto em particular é bastante fértil.Torna-se sempre fácil falar de centralismo e blá blá blá,e despesismo descentralizador?.Pedinchice descentralizadora é peditório já roto.Como diz o outro,falam falam mas não os vejo a fazer nada.(de jeito)