segunda-feira, dezembro 21, 2009

LUCÍLIO, ESSE MÁRTIR DA ISENÇÃO


As estatísticas da superioridade benfiquista estão correctas a não ser num pequeno pormenor influente: a sornice rasteira das arbitragens de Lucílio. O Sporting não suporta o Lucílio, nem Lucílios, e com absoluto fundamento ou escaldamento. O Porto, embora ufano em superar adversidades, com Lucílio ou sem Lucílio, por vezes sente-lhe a peçonha subtil, quando aquele desnivela o relvado na direcção que mais lhe convém. Ontem foi o caso, coisa subtil, embora. São espertezas e ratices muito experimentadas. Mas isto é o Benfica e não se pode dizer nada nem contestar aquelas vitórias sagradas sob pena de uma chuveirada de insultos, até de amigos, afinal completamente primários em se tratando de futebol. Cumpre-me, porém, recordar que aqui todos os insultos primários são bem-vindos e tratados em conformidade.

1 comentário:

Ze disse...

Ao intervalo eram 4 os jogadores do Benfica amarelados(Curiosamente 3 eram defesas), contra 0 (ZERO) do Porto.
Deixem-se de mau perder!!!