segunda-feira, dezembro 21, 2009

UMA "SANTANETE" É UMA "SANTANETE"


Manuel Machado não pára de ser parafraseado: boas notícias da judicatura, para as quais JG chama a atenção. Na verdade, não tenho pachorra para Claras, ultrassoaristas, ultra-interruptoras no Queixo do Mal, e outras virgens da litigância ociosa, coisa sintomaticamente muito socratista, num País que abafa de velharias, venalidades e sobretudo de vendilhões.

4 comentários:

Arrebenta disse...

Esta mulher é nojenta, e não há quem a "eutanase"...

Nuno Castelo-Branco disse...

Está de serviço a uma possível "saída profissional"

alex disse...

Pois eu não concordo! Ideologias à parte (cada um com direito às suas), é a única criatura que consegue raciocinar com clareza, naquele programa. Não raras vezes "mete" os colegas, TODOS, no bolso. Temos pena!

alex

Lura do Grilo disse...

Ela descobre doenças que consegue atribuir ao Estado Novo.

Eu que vivi em ambos lembro-me apenas de uma e foi depois do 25 de Abril: a cólera que grassou no país e da qual nunca tinha ouvido falar.