terça-feira, dezembro 29, 2009

OUR OBSTRUCTION TO SUCTION

Aproveitando para saudar o excelente desempenho do Pedro Lomba, apesar de coarctado pela moderação, há pouco, na SICN, projectando 2010 com Medeiros Ferreira, Luís Nazaré, Adelino Maltez, sob a regência tensa de Ana Lourenço, cito absolutamente concordante com o que escreve a respeito da infeliz, porque conformista, hipérbole de Ferreira Fernandes, cronista que nos merece, com certeza, toda a estima e veneração: «Nem o João Miguel Tavares, nem ninguém, que eu tivesse notado, sugeriu alguma vez que Portugal se parece com a Argélia. De facto, não é preciso ser muito corajoso para botar "opinião pública" por cá. Coragem é sobretudo coragem física e moral (a coragem intelectual também existe mas em muitos casos chamar-lhe coragem é uma figura de estilo). De qualquer maneira, Ferreira Fernandes tem obrigação de saber que o "medo" (não de perder a vida mas de perder o emprego, de sofrer pertubações na sua vida profissional, de ser admoestado, de apanhar com uma inspecção conveniente, de ser ostracizado de muitas maneiras), as "pressões" directas ou indirectas, os "silêncios forçados" não acontecem apenas nas ditaduras. As democracias recentes, pequenas e vulneráveis a inúmeras formas de captura do Estado como a nossa, também são feitas disso. Bem sei que Ferreira Fernandes é adepto dos métodos de força do Senhor Engenheiro. Mas não tem razão para nos tratar como gente quixotesca com o dedo espetado contra o que não existe. Vemos, ouvimos e lemos. Portugal é minúsculo, são quatro ou cinco que mandam, mais vinte que fazem o serviço desses quatro ou cinco e nós todos, o resto, não passamos de peões em esforço, uns mais atentos do que outros. O JMT, de quem sou amigo, tem sido um dos mais atentos. Palmas para ele.» Pedro Lomba

Sem comentários: