sexta-feira, setembro 08, 2006

CREDO IN VNVM DEVM














Fora do corpo não há nada.
O corpo nunca acaba nem sequer se transforma.
Ele permanece no mais íntimo da matéria que o constituíu
como se fosse um delicado e incorruptível ficheiro
escondido misteriosamente
nos elementos mais imponderáveis e essenciais do Cosmos.

Nunca nos desfazemos.
Nunca desaparecemos.
Não é a dissolução que nos espera.

O Corpo terá a última palavra.

Afinal toda a espiritualidade não devia ter tido por inimigo o corpo,
mas o orgulho,
que não é corpóreo,
mas a vaidade,
que não é corpórea.


Joaquim Santos

1 comentário:

Anónimo disse...

...estou aqui.atenta.




:))