sábado, setembro 19, 2009

AUTO DOS MAILS FALSOS

Pela forma como autopsia e prova falsos os famigerados mails do Público, merece leitura! Também o António, certeiro e exacto, como sempre, escreve e conclui o que pouquíssimos ousam: «Mas o mais grave deste caso é o atrevimento da intrusão electrónica nas comunicações e correio de um jornal e o desassombro de acusar o Presidente da República de encomendar a intoxicação usada contra... si próprio. Na verdade, o escândalo não é a pretensa encomenda; o escândalo é a alegada intrusão electrónica num jornal livre com o objectivo de comprometer o Presidente da República. Lembro que o Watergate foi um escândalo de colocação de escutas pela administração Nixon na sede de campanha do candidato da oposição. Aqui, neste Estado socratino, em deriva ditatorial, nem o Presidente da República é respeitado?... Que eleições democráticas são estas, que ocorrem debaixo de um controlo extremo dos meios de comunicação e as manobras de intoxicação sobre opositores e órgãos de soberania, como os tribunais e, agora, Presidente da República?... Acredito que, neste caso, o feitiço se virará contra o feiticeiro.»

Sem comentários: