domingo, setembro 27, 2009

PORTUGAL É UM GRANDE OEIRAS

Hoje Portugal é um grande Oeiras. E um grande Felgueiras. E um ainda maior Marco de Canavezes. Um gigantesco Gondomar. Um monstruoso Braga. Sócrates discursa agora mesmo, arreganhado a dentuça alarve e piranhesca, num regresso à pose maliciosa e à retórica com que nos cansou ao longo de quatro anos e meio, comprovando o anúncio no Congresso de Espinho: seria o Povo (ou o sistema informático detido pelo MegaSistema do Poder em Portugal) a absolvê-lo, pelo voto ou lá o que seja, da matéria MegaFedente freeportiana. O mesmo fizeram Fátima e Valentim. Morre mais e mais depressa o que restava de esperançoso no País. Declara ele esta uma vitória extraordinária. A única coisa extraordinária e habitual aqui é a vitória da decadência moral e da mentira. A ilusão que aliena dos problemas também teve uma vitória. A lógica clientelar estratifica-se e estende-se agora a multidões famintas tão gratas como clubisticamente histéricas e passionalmente desdentadas, postas ali subvencionadas para aplaudir e votar no Partido Patrão em troca de uns trocos ou de umas sopas subsidiárias. É a vitória do mais sofisticado caciquismo pelo ajuste directo das consciências dada a fragilidade venal dos estômagos. Por agora triunfam como Pirro as psicopatas ilusões de um mero locatário do Poder, Sócrates. Poder esse na verdade residente nas gentes néscias como hordas de benfiquistas surdindo das cavernas neolíticas mais grunhas. Poder nelas residente, salvo quando as regras são pervertidas por e a contento de quem efectivamente Pode. São essas ilusões daninhas, incensadas pelo cata-vento Alegre-Presidenciável e pelo babujo Soares-Fundação, como a um novo Déspota Policial e Persecutório da Liberdade, que o convencem ainda mais de si mesmo e reforçam, no seu medonho vazio vaidoso, a ideia de que pode seguir como até agora, trucidando a eito e sacrificando, com o acintoso autoritarismo das políticas impositivas de um só olho, contestatários, opositores, muitas pessoas íntegras e rectas. Definitivamente, depois de hoje, o crime ou malfeitoria políticos compensam. A desonestidade política mais rançosa, com o seu fedor a eleitoralismo pela violência política particularista e sectorial, tão do agrado de porreirismo parasitário sob o Estado-Partido, compensa também. Estamos onde estamos por um ancestral e reincidente primarismo que nos impregnou até aos ossos. Só se salva quem se exila. Quem por cá permanece, só pena incontáveis martírios! Ah, torpe floresta de enganos nacional!

9 comentários:

Carlos Portugal disse...

Hèlas, mon Ami...

João António disse...

Nem mais ! Socratismo parte II

Carlos Portugal disse...

Caro Joshua:

Cada vez mais, infelizmente, se pode aplicar a este País ensombrado o célebre soneto de Luís Vaz:

«Cá nesta Babilónia, donde mana
Matéria a quanto mal o mundo cria;
Cá, donde o puro Amor não tem valia,
Que a Mãe que manda mais, tudo profana;

Cá, donde o mal se afina, o bem se dana,
E pode mais que a honra a tirania;
Cá, donde a errada e cega Monarquia
Cuida que um nome vão a Deus engana;

Cá, neste labirinto, onde a nobreza,
O valor e o saber pedindo vão
Às portas da cobiça e da vileza;

Cá, neste escuro caos de confusão,
Cumprindo o curso estou da natureza.
Vê se me esquecerei de ti, Sião!»

Que Deus nos ajude.

Cumprimentos.

Carlos Portugal disse...

Apenas bastará trocar «Monarquia» por «democracia», e «Mãe» por «economia» para tudo se ajustar.

Pois, neste momento, nem Monarquia temos...

Cumprimentos.

Anónimo disse...

Joaquim Santos (Joshua) reganhou vida, é como quem diz, a vitória de Sócrates manteve-lhe a razão de viver.
Pensar em arranjar emprego?
A mulher já trabalha!

Carlos Portugal disse...

A falta de coragem dos anónimos é espantosa! Por isso fazem parte das hostes socretinas.

manuel gouveia disse...

Uma vez questionei-me se conseguiríamos sobreviver a Bush... pelos vistos não, e por isso temos Obama.

Conseguiríamos sobreviver a Sócrates? Como somos mais poupadinhos que os americanos, substituímos Sócrates por Sócrates... e acreditamos que nos sairá mais barato!

Anónimo disse...

Ó JOSHUA CABRÃO

CALA A PU TA DA MATRACA ANIMAL!

VAI PRA GANDA P U T A QUE TE PA RIU E MANDA NOTICIA DO KARA LHO MAIS VELHO

ATÉ DAQUI CHEIRAS A MIJO

VÊ-SE LOGO QUE ÉS PANELEIRO

AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH

MORRE ANIMAL

pinocrates disse...

Está bom de ver que neste país a velha lógica da subserviência ainda opera milagres eleitorais. Não desesperemos: o tirano está ferido de morte. Acabou-se-lhe o combustível absoluto. Vai ter de pedir ajuda aos restantes partidos e, está visto, dessa forma ele não consegue funcionar.