domingo, setembro 20, 2009

O BARAÇO DE BERLUSCÃO

Berlusconis há muitos. Compram homens. Compram mulheres. Calam imprensa. Calam quem os afronta. Telefonam. Chantageiam. Pressionam. Silenciam. Gerem a verdade e os silêncios mais comprometedores subsidiam-se com os ilimitados recursos da corrupção política portuguesa. Controlam o poder judiciário. Têm na mão multidões gratas e obedientes em lugares-chave, posições de charneira. Em Portugal também temos tido um Berlusconi contra o qual nenhum Mário Soares bochechudo se indigna nem instiga à indignação. O Berluscão português [forma arcaica associada à formas medievais como Decamerão]. Por excesso de espectacularidade exibicionista e défice de pensamento e de estratégica política servidos com justiça e sabedoria, Berluscão levou muitos portugueses hoje ao baraço do desespero. Ei-lo, ao pescoço de milhares, na expectativa de se resignarem a suspender-se ou de tentarem uma vez mais, após 27 de Setembro, viver em dignidade. Entretanto, a asfixia fiscal, cívica e democrática perpetrada por este PS é um facto atestadíssimo. Evidente o estrangulamento civil originado pela colonização paquidérmica de quase todos os cargos públicos e sinecuras privadas, de quase todos os media, de quase todos os símbolos de soberania por este PS. Alegre, patético, patetiza o discurso errando o alvo e esquecendo este controlo avassalador Estado Máximo no mau sentido e que periga, caso as moscas devam mudar. MFL, frágil como uma brisa e sem passerelle, tem tomates e não se insinua um décimo de Sócrates, Berluscão Tuga. Alegre não tem tomates. Isso é público! Nunca o Flato de Esquerda deu tanto uma no cravo e outra na ferradura: «Uma asfixia que resulta dos “ataques” do Governo aos professores, aos funcionários públicos, aos juízes, aos polícias. O que resulta na tal “asfixia social”.»

10 comentários:

Anónimo disse...

É uma atitude aviltante para os portugueses que nascem, vivem e votam na Madeira , e que têm dado consecutivas maiorias absolutas ao PSD.
O PS nacional, carreirista, anti-democrático, maçónico, incompetente, que:
1 - Manda polícias da PSP aos sindicatos controlarem as manifestações;
2 - Que manobrou no caso Casa Pia como uma máfia da Sicilia;
3 - Que vai controlando os processos judiciais que atingem os seus membros, usando a Maçonaria e o poder dos Conselhos Superiores das Magistraturas;
4 - Que processou disciplinarmente o Prof. Charrua por delito de opinião;
5 - Que processa jornalistas por terem tecido opinião contrária a Sócrates;
6 - Que processa jornalistas da TVI por fazerem o seu trabalho e para os controlar;
7 - Que tem membros que dizem : "estou-me cagando para o segredo de justiça";
8 - Que tem membros que dizem, referindo-se a poícias e a magistrados: "Porrada em cima deles"; que atacam os magistrados dizendo que é necessária uma medida "brutal" na magistraturas, e que influenciou outros lideres políticos como Louçã para "levantar barricadas" contra magistrados e polícias!?;
9 - O mesmo PS que tem membros que queriam, em 2003, criar uma lei igual à Lei de Verdade e Reconciliação da África do Sul, para o caso Casa Pia, o que significava a amnistia para os acusados de pedófilia naquele caso e noutros, a imunidade total, como Paulo Pedroso defendeu em entrevista de Outubro de 2003 , logo que saiu da prisão, ao Expreso e ao Público;
10 - O mesmo PS cujo Secretário-geral e PM José Sócrates participou crminalmente contra o Prof. António Balbino Caldeira, por delito de opinião, para o condicionar e se vingar;
11 - Que deu à Liscont por mais 34 anos a exploração do Terminal de Contentores de Alcântara, sem concurso público e com beneficios enormes para a Liscont e prejuízos enormes para o Estado, como o Tribunal de Contas bem assinalou, no Relatório nº 26/2009, cuja cópia possuo;
12 - Que destruiu a economia, que atacou a classe média e as famílias,que destruir o emprego e que recorre à ameaça às pessoas para as condicionar no seu trabalho;
13 - Que mandou para o fundo do poço Portugal.

Maria Ribeiro disse...

JOSHUA: CORROBORO E SUBSCREVO TUDO O QUE REFERE NO SEU POST.GARANTO-LHE QUE TENHO PENA DE MIM E DESTE POBRE PAÍS...
ABRAÇO DE LUSIBERO

António Barreto disse...

Só o problema da Universidade Independente e dos seus diplomas o incomodou realmente.
Mas tratava-se, politicamente, de uma questão menor.
Percebeu que as suas fragilidades podiam ser expostas e que nem tudo estava sob controlo. Mas nada de semelhante se repetirá.
O estilo de Sócrates consolida-se. Autoritário, Crispado, Despótico, Irritado, Enervado, Detestando ser contrariado.
Não admite perguntas que não estavam previstas ou antes combinadas.
Pretende saber, sobre as pessoas, o que há para saber.
Tem os seus sermões preparados todos os dias.
Só ele faz política, ajudado por uma máquina poderosa de recolha de informações, de manipulação da imprensa, de propaganda e de encenação.
O verdadeiro Sócrates está presente nos novos bilhetes de identidade, nas tentativas de Augusto Santos Silva de tutelar a imprensa livre, na teimosia descabelada de Mário Lino, na concentração das polícias sob seu mando e no processo que o Ministério da Educação abriu contra um funcionário que se exprimiu em privado.
O estilo de Sócrates está vivo, por inteiro, no ambiente que se vive, feito já de medo e apreensão.
A austeridade administrativa e orçamental ameaça a tranquilidade de cidadãos que sentem que a sua liberdade de expressão pode ser onerosa.
A imprensa sabe o que tem de pagar para aceder à informação.
As empresas conhecem as iras do Governo e fazem as contas ao que têm de fazer para ter acesso aos fundos e às autorizações.
Sem partido que o incomode, sem ministros politicamente competentes e sem oposição à altura, Sócrates trata de si.
Rodeado de adjuntos dispostos a tudo e com a benevolência de alguns interesses económicos, Sócrates governa.
Com uma maioria dócil, uma oposição desorientada e um rol de secretários de Estado zelosos, ocupa eficientemente, como nunca nas últimas décadas, a Administração Pública e os cargos dirigentes do Estado.
Nomeia e saneia a bel-prazer.
Há quem diga que o vamos ter durante mais uns anos.
É possível.
Mas não é boa notícia. É sinal da impotência da oposição. De incompetência da sociedade. De fraqueza das organizações. E da falta de carinho dos portugueses pela liberdade.

Pedro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pedro disse...

É pena que uma pessoa que se considera inteligente e culta como tu caia na armadilha do discurso populista.
Nunca entendi muito bem quais os objectivos de um discurso populista senão o de demonstrar o oposto da capacidade inteligente. A tua tentativa de dicotomizar os portugueses de "bem" "puros" e "castos" contra os "sinistros", "mentirosos", "antidemocráticos" e "arrogantes" socialistas faz lembrar os discursos da administração Bush quando estes pretendiam mobilizar as populações apelando aos seus instintos mais básicos e dicotomizando o "bom americano" contra o "sinistro terrorista". Espero que um dia ponhas a mão à consciência e compreendas o teu erro. Até lá boa sorte

Pedro disse...

Senão vejamos:

1- Compram homens, compram mulheres - refere-seao caso da compra de votos no seio do PSD?? Não percebo muito bem como isto se adapta ao PS....

2- Calam imprensa? Qual? O despedimento de MMG foi mais um caso mal-tratado e de irresponsabilidade jornalística em Portugal, a mulher que tinha o maior tacho da história moderna portuguesa foi despedida porque o seu jornal de sexta era uma porcaria jornalística e ponto final.

3 - Telefonam - e você não telefona?

4- Pressionam - refere-se a quê? tem provas?

5- COntrolam o poder judiciário-- que? refere-se a que? deixe-se de insinuações, homem, FALE.

6- Compara Sócrates a Berlusconi.. mas em quê? Berlusconi para começar é de DIREITA, para terminar nunca teria tomado metade das medidas sociais tomadas por Sócrates

Sabe existe uma grande diferença entre uma crítica bem-feita e um chorrilho de difamações que lhe servem apenas para espalhar o seu veneno. Acredite no que quiser mas quem lhe dá o direito de insinuar inverdades sobre outros com o intuito de os ferir? Ou não é capaz de debater as ideias do PS e refugia-se assim neste maldizer inconsequente? Não percebo muito bem, está ressabiado? Tem incapacidade de discutir políticas? É paranoico e acredita em teorias de conspiração? vive numa histeria colectiva??

Estou um bocado farto ( eu, e muitos portugueses) desta classe de professores que em vez de discutirem ideias e o que é bom (ou mau) para o país preferem bater sempre nesta tecla, continuam a propagar rumores infundados e mentiras pela net (ainda por cima sempre as mesmas,repetidas inúmeras vezes, à la Goebbels que achava que uma mentira repetida muitas vezes se torna verdade para as massas) . Ainda não percebi muito bem a razão deste veneno tod mas certamente não abona para o vosso reconhecimento na opinião pública ( e se acha que sim está errado) . Fazia-lhe bem ler o artigo do Miguel Sousa Tavares que saiu hoje no Expresso.

joshua disse...

Pedro, Pedro, quem me dera estar errado. Infelizmente, o controlo absoluto de Portugal não suporta confrontações nem provocações e ainda tem gente boa, como o Pedro, a defender o indefensável, a respaldar a tirania. Estamos perante o mau carácter que se refugia em propostas-letra-morta. Os riscos de absolutismo pseudo-iluminado são enormes.

joshua disse...

Refere-se a isto, Pedro?: «Dizem as boas almas que, independentemente do 'tom' e do 'estilo' do 'Jornal de Sexta', independentemente da verdade ou falsidade dos 'factos' contra Sócrates, foi ele que criou o caso, ao atrever-se a atacar o 'Jornal' de Manuela Moura Guedes (o Vasco Pulido Valente também já tinha explicado isto lá, no próprio jornal). Parece, pois que um tipo, pelo facto de ser primeiro-ministro, não pode sequer irritar-se com o banal incómodo de todas as semanas ser tratado como corrupto por uma televisão, com base num processo que supostamente está em segredo de justiça e onde ele, tanto quanto se sabe, nem suspeito é. Toda a gente poderá, pois, defender-se e contra-atacar se for publicamente tratada como corrupta. Mas não o primeiro-ministro (que, por dever de função, tem de ser o mais insuspeito de todos). A dra. Ferreira Leite que pense bem antes de aspirar ao lugar! Depois não se queixe, se provar do mesmo veneno...»

MST sabe muito. Deus lhe perdoe a aristocracia das ideias deformadas.

Pedro disse...

Meu caro, O Primeiro-Ministro tem o direito a defender-se, bem como os jornalistas são passíveis de serem criticados . É bom relembrar isto, porque parece-me às vezes que as pessoas se esquecem!! Em Portugal há muito que se faz jornalismo irresponsável, e nos últimos tempos ainda mais, com a cereja em cima do bolo sendo o caso inventado das escutas a Belém que esse sim não é mais do que um "peido" mediático.

Ainda, de dizer mal a exercer influência para o fechar, vai um grande passo. Passo esse que NUNCA ficou demonstrado. Como tal, este passo não deverá nunca entrar numa discussão racional e civilizada. Só discuto factos provados. Que é estranho é - mas estranho era também que uma tipa daquelas, ex-militante e deputada pelo CDS-PP estivesse à frente de um jornal televisivo (de péssima qualidade). Ah, mas não nos esqueçamos, que é casada com quem é! É só fazer as contas!

Anónimo disse...

A propósito de gente casada oh Pedro.
Tu que queres factos e até és um tipo despachado para enumerá-los...
Tenta obter factos sobre a senhora ex-esposa do teu 1º ministro, e do que levou ao divorcio do "casal".
Sei, sei, que vais já responder oh Pedro, que isso é da esfera íntima e tal, e tal.
Mas Pedro, tu é que estavas a insinuar coisas sobre gente casada.
Ou para ti oh Pedro, há casais menos casados que outros?