domingo, setembro 20, 2009

CAVACO, O GRANDE PULGUENTO

«O inacreditável episódio da vigilância que o Presidente da República terá sofrido por parte do Governo é um reflexo do que acontece a quem não tem princípios. Cavaco Silva contribuiu para derrubar um governo do PSD, ajudando o seu novel amigo Jorge Sampaio, só para satisfazer a sua ambição presidencial. Depois passou por cima de todo o seu passado e do interesse nacional para ajudar Sócrates a manter-se no poder, não obstante a desgraça que isso implicou. Desde que a paz podre contribuísse para a reeleição, não evitou usar mais degradantes esquemas para fingir que nada se passa com a governação socialista e com os escândalos socratinos. Dizia sempre que havia outros assuntos. Pensava que a sua superior inteligência - a mesma com que se safou de um processo disciplinar, favor pelo qual ainda hoje João de Deus Pinheiro se mexe na política - faria com que na hora h conseguisse dominar Sócrates. Enganou-se. Sócrates não tem escrúpulos políticos: com a mesma falta de vergonha com que encarou as suas fraudes académicas, o caso FREEPORT e as quebras das promessas que fez, o actual Primeiro-Ministro arranjou maneira de virar o bico ao prego e, usando o 'Diário de Notícias', culpa Cavaco de tentar acusar injustamente o Governo de uma grave falta. Cavaco merece: deitou-se com a canzoada e acorda cheio de pulgas. Toda a gente sabe que o actual PS de Sócrates é capaz disto e de muito mais. Quem usou a polícia para tentar estrangular forças sindicais, ou tenta controlar os média como todos sabemos (ainda por cima quando sabia que o Presidente da República a tudo fechava os olhos), não é virgem em manobras destas. Mas há um pormenor que serve para alertar os portugueses de mais perigos que espreitam. A ideia de acusar Fernando Lima e, por esta via, a Presidência, hoje divulgada pelo 'Diário de Notícias', já tinha sido avançada anteriormente por Francisco Louçã, o mesmo que disse que quer condicionar um futuro governo socialista e com quem Sócrates admite um acordo. Sócrates e Louçã já estão em conúbio de manobras palacianas!! A hipótese do Bloco de Esquerda nos corredores do poder é cada vez mais provável. Dar a vitória ao PS é permitir uma coligação entre o carácter de Sócrates, a Maçonaria implantada no PS e o desvario soissante-huitard de Louçã.» Carmindo Mascarenhas Bordalo, Jornal do Pau Para Toda a Obra

Sem comentários: