terça-feira, setembro 01, 2009

O VIDENTE

Ingenuamente, Carlos Santos, de um modo vidente, atira-se às distinções programáticas entre PS e PSD para com as PMEs como se, com este PS, alguma vez se pudesse dar crédito às palavras proferidas e à estratégia económica gizada. O mais certo é que as acções se oponham diametralmente às palavras, segundo a experiência que agora agoniza. O insulto ao eleitorado e aos cidadãos radica todo aí: boas intenções de inferno feitas; avidez corporativa sem medida. Que palavras e programa se traduzam em lealdade para com o eleitorado, isso só com um outro PS. Inteiramente outro. E nem assim.

Sem comentários: