sexta-feira, novembro 12, 2010

A BOYZADA ZAROLHA

É pavorosa a conversa-de-encher com que António Costa vem aperaltado para o último reduto dos Marretas, o programa Quadratura do Círculo. A lealdade delambida com que protege e isenta a abominável dupla Pinto de Sousa/Teixeira Mal diz tudo o que é preciso dizer acerca da inexistência ali de um módico de independência de espírito e sentido crítico, levando ao limite a máxima: ‘O ruim por bom tomado faz o mal e não é culpado.’ E porquê? Porque o PS funciona como uma espécie de pátria subliminar muito mais pátria que Portugal: o cidadão comum não tem qualquer hipótese perante a lógica absolutista e zarolha dos cortesãos do Regime de que os PS são donos e insultam de democracia, quando não passa de coisa colonizada por eles. Enquanto há mesa farta para si, boyzada, e nela ainda se sentam, vale a pena encher tripas com conversa da treta no Quadratura. Quinze anos a mamar no Aparelho de Estado e a enterrar Portugal é obra! Costa deve estar orgulhoso.

3 comentários:

LUSITANA disse...

Caro
Joaquim,
mas quem quer que eles vão defender???
Claro que num povo de zarolhos, quem que tiver olho é Rei, é o que se passa actualmente, não há saída com este regime, está de tal forma inquinado que não há volta a dar, é escusado pensar o contrário, somos fatalistas por norma, somos amantes do Fado, passamos a vida a lamentarmo-nos mas não arranjamos solução, na realidade o problema é que não temos líderes, esse é o nosso drama, mas somos o país das "Novas Oportunidades" e diplomas de fim-de-semana, o que se há-de esperar???
Um abraço.
LUSITANO

LUSITANO disse...

LUSITANO e não LUSITANA, ainda não mudei de sexo.

Anónimo disse...

Ainda não mudou mas já está com conversa de gaja.