quarta-feira, novembro 24, 2010

INVESTIMENTO EXTERNO GEORGIANO

Em carne de primeira, supomos, mas também começo de conversa quando, no resto, as coisas e o País vão de falo falido.

Sem comentários: