sábado, novembro 20, 2010

PALONÇADA

A palonçada política nacional do partido socratista recreia-se, recria-se e renasce das cinzas continuamente: porque deles vivem, dêem-lhes eventos, cimeiras e jantares de gala. O olhar brilha-lhe de salvação, do insuportável Primadonna ao execrável ASS. A memória do portuga é extremamente curta. Após sonegação dos problemas do défice e da dívida até ao limite, matérias que os socialistas nunca enfrentaram, nunca referiram, nunca priorizaram, bem pode Obama dizer, balsâmico e alienatório, coisas simpáticas e superficiais como esta: «Obviamente, Portugal está a enfrentar desafios colocados pelos mercados financeiros. Penso que é importante saber que o primeiro-ministro português se comprometeu com um pacote vigoroso de medidas económicas.»

2 comentários:

Anónimo disse...

Mr. Joshua não é de cá, é um ser superior ciente da sua grandeza vemo-lo criticar tudo e todos, ninguém escapa à sua garra, sátrapa nos comentários refugia-se no idealismo monárquico, é mais um sebastianista, um velho do Restelo. Nem Lula, que deu melhor nível de vida aos mais desfavorecidos, escapou aos seus comentários ácidos.
Joaquim Santos crê-se dono de toda a certeza, é um depressivo.

joshua disse...

Sou um homem amado, alegre, extremamente afecutoso, se quer saber, austero e sóbrio.

Não gosto nada é que destratem o meu País, trucidem os portugueses que, apertados por todos os lados e mal pagos, já quase nem se reproduzem. Bato-me por aqueles que nem do que lhes fazem têm consciência.

C'est tout, mon ami anonyme.