domingo, novembro 28, 2010

HOJE VOU MATAR UM LINK

Não sei, deve ser deste frio. Apetece-me ir ali matar um link, rasurar inteiramente uma existência, ignorar por completo alguém que por sua vez ignora de mais. Acho que é uma boa prenda que me dou, num tempo cruel e seco, onde os que nos cumulam de silêncio e superioridade falida são às centenas e passam cadavéricos e neutros na minha Rua do Almada e na minha espantosa Avenida Facebook, na caverna do meu blogue. Vistas bem as coisas, a frieza desamorosa que por cá abunda é de querer morrer e de querer talvez matar, a julgar por tanta violência doméstica orientada contra pobres mulheres em vez de organizada contra os ladrões de gravata que nos deprimem e esmagam a todos. Vou ali matar um link. Entretanto, ASS foi descansar e veio outro socialista fazer declarações de vácuo fátuo. Habitualmente mais moderado a atirar banais opiniões de barro à parede a ver se colam, Vera Jardim dá prova de vida sobre o tema novo da remodelação. De tanto aparecerem e ficarem colados à merda em que isto jaz, já se trata de um verdadeiro heroísmo um socialista gasto dar a fronha. 

Sem comentários: