sábado, junho 11, 2011

DUAS FORMAS DE VÓMITO

1. Primeiro, o dinossauro fundador do PS compactua anos com o degradante espectáculo do seu protegido Sócrates. Seis anos de extremo videirinhismo socialista, convenientemente acrítico sob o absolutismo delinquente socratista. Agora e só agora vem acreditar que a saída de Sócrates permitirá a «renovação do partido» e que «o PS tem de mudar». Renovar e mudar? Só se desaparecer de cena e se extinguir, pois nem se renova nem muda. Pior ainda se o Tó Zé não tiver hipóteses. Mas afinal, por onde andou o PS profundo estes seis anos? Por que se permitiu que um grupelho de socialistas ávidos comesse do erário, cevando-se alarvemente, e desse de comer do erário ao restante socialismo ávido, calando-o, e afundando assim as finanças públicas, empobrecendo-nos a todos?! Se não houve até aqui, não se pode esperar que haja crítica, debate, sentido de decoro dentro desse Partido decadente. 2. Voz isolada ao arrepio das prioridades sublinhadas pelo líder nacional, uma responsável regional do CDS-PP veio dizer aos militantes do seu partido que devem correr atrás dos lugares de confiança política, porque merecem. Não mereceremos nós, demais portugueses de fora a vê-los, que os dois partidos por empossar na governação façam as coisas bem feitas, semeiem confiança, decência e frugalidade na gestão do Estado? Só os excelentes, só os melhores podem aspirar não a lugares, mas a funções de interesse e relevo para Portugal. Isto escrevo eu, observando à volta rápidos rubores éticos por pentelhos, como o desta responsável regional, quando pouco estrebucharam em seis longos anos com toda a porcaria socialista dos agarrados aos lugares. Um apodrecimento nunca visto e tão poucos a escandalizar-se, tão poucos a ruborizar de nojo.

8 comentários:

José Domingos disse...

Esse "fundador" do ps, diz, com a maior das latas, que a politica, não se deve meter, nos negócios.
Este fulano, já se esqueceu da emaudio do colégio moderno, de macau......
A sorte destes morgados, é estarem num estado de direito, noutro país, já tinham sidojulgados e condenados.
Não sabem o que é vergonha na cara.

lawrence disse...

O júnior é que teve um azar do caraças por ter carregado demais a avioneta com contrabando!
E depois é ouvi-los dar grandes lições de democracia e tal....
Há sacho!!!

Para a Posteridade e mais Além disse...

1º o pai da nossa emocracia tá x´xé

e esquece muitas coisas

é como o Alberto João que num dia aperta a mão do sócrates e lhe chama amigo

e n'outro dia já nã s'alembra du gadju

2º a mãe da nossa emucracia não se esquece que herdou do seu pai um nome para dar ao seu filho

e um ministério qualquer

e se não for pró filho que seja prós netos

como Isabel dita de 2ª
laico republicano mas de sangue azul

qu'isto de repúblicas de iguais

da Escherichia albertii à E. coli
podem parecer iguais
mas são muy diferentes

e s'ele fosse dinossauro estava hoy extinto

e já lhe tinham feito uma elegia como o Jorge Sempre un

Guilherme Morgado disse...

Afinal, como abutres ao cheiro de carne fresca, começam cedo a não ser tão diferentes dos anteriores.
É tudo uma questão de tempo, profunda e sentida cleptomania e falta de vergonha. E é interessante aparecerem de imediato quem os defenda. Outros tempos, a mesma droga!

joãoeduardoseverino disse...

Sem dúvida, um graaaande vómito.
Abraço

Maria Henriques disse...

Ena pai. Tanto rancor contra Sócrates.então e contra o dias loureiro não se arranja nada?

Anónimo disse...

Dias Loureiro está em Cabo Verde a comer do que roubou.

Karocha disse...

"Dias Loureiro está em Cabo Verde a comer do que roubou."


Ai é que se engana Anónimo, já não está!!!