sábado, junho 18, 2011

PLATINI, LE IMBÉCILE SUBTIL

«Um século inteiro separa Mark Twain de Michel Platini. Cem anos que tornam ainda mais assombrosa a actualidade de uma citação do escritor americano que parece ter nascido a pensar no presidente da UEFA: "É melhor manter a boca calada e parecer idiota do que abri-la e remover qualquer dúvida". Ora, frequentemente, Platini não costuma resistir a abrir a boca para remover quaisquer dúvidas sobre aquilo que parece. Desta vez, lembrou-se de questionar a identidade do FC Porto, vencedor da Liga Europa, por causa do número de estrangeiros. Esqueceu-se que os portistas utilizaram em Dublin três jogadores portugueses, tantos como os ingleses usados pelo Manchester United em Londres, na final da Liga dos Campeões. E também se deve ter esquecido que o Inter de Milão venceu a Liga dos Campeões há um ano sem um único italiano no onze. De tal forma, que fica a sensação de que não é a proliferação dos estrangeiros nas equipas portuguesas que incomodam o presidente da UEFA, mas sim a proliferação das equipas portuguesas, ou do FC Porto em particular, no estrangeiro. De resto, se o melhor futebol do mundo se joga na Europa é pela capacidade que os clubes do Velho Continente têm para atrair os melhores jogadores do planeta. Os mesmos que fazem da UEFA uma organização multimilionária e da Liga dos Campeões a sua galinha dos ovos de ouro, curiosamente suportada pelo dinheiro de patrocinadores americanos e japoneses. Mas, lá está, esses estrangeiros não incomodam nada Platini. Afinal, são eles que lhe pagam o salário.» Jorge Maia

1 comentário:

floribundus disse...

das mulheres
às hortaliças
preferi sempre
'os produtos nacionais'

não sofro de 'patrioteira'
nem de qualquer outra maluqueira