terça-feira, junho 28, 2011

A RESPOSTA QUE CONVÉM DAR

Acabar com luxos, mordomias, benesses, toda a forma de gastos supérfluos na estrutura do Estado, típicos do deslumbramento rasteiro ou infantil do Poder como lustro do ego, das negociatas, do contentamento dos 'nossos'. O socialismo que se locupletava e de cevava à custa do erário deverá dar lugar à eficiência, à morigeração, à tal frugalidade nos uso dos recursos. Serviço aos portugueses, exemplo e um rumo sóbrio, eis tudo. Custa-me dizer isto, pois estou esperançoso, mas só espero que esta nuvem de secretários de estado ande de vespa [mesmo que vá de vespa e volte de BMW] ou partilhe imaginativamente as necessidades de locomoção automóvel. Não se espera outra coisa senão um tipo de resposta governamental que passe pela transparência e pelo respeito do erário, cêntimo por cêntimo.

Sem comentários: