domingo, fevereiro 13, 2011

CENSURAR É ZAGUNCHAR

Gostei do que escreveu Francisco José Viegas, mas ressalvo não ser lá muito apreciável levar longe de mais a ironia e um certo humor negro de génese judia [que também aprecio] e logo com a armadilha do Bloco à demais oposição. No sôfrego intuito de proteger o Governo e dar respaldo ao Primadonna, o Bloco fez haraquiri. Este Governo Morto, segundo Marcelo, vive entre sorrisos e actos de dramatização patética, vitimando-se a cada oportunidade. Não sente o dano que causou. Trucida ao caminhar. Com uns telefonemas chantagistas, organiza eventos de última hora para a fotografia, pressionando comparências. É perigoso na sua dormência e insensibilidade. Talvez o FJV não o sinta, mas os mais frágeis dos contribuintes, apertados de falta e de pobreza, não podem rir com a mais justificada das ironias nem com o mais certeiro humor negro. A Hora pede outra raiva bem mais assertiva e mais directa.

1 comentário:

DOCTOR NO, NO, NO VIEGAS NO PLEASE- JUST SAY NO disse...

zaguncho é telenovela

raiva mais assertiva com a barriga cheia é tão difícil como com ela vazia

a raiva tem sempre meios-termos

entre a apatia e o marasmo

o marasmo nasce da fome

a apatia nasce de muita coisa