terça-feira, fevereiro 15, 2011

PROFÉTICA MÚMIA DA RINCHOA

Depois do choque, conclui-se da extrema utilidade dos mortos. Eles podem denunciar. Eles podem revolucionar. Há uma data de mártires, de santos e heróis involuntários que ganham um poder descomunal. Mas só depois de mortos. Segue-se que, graças a uma história, a da múmia da Rinchoa, que verbera o País e desassossega o português comum, não só se encontraram mais mortos sem dono como a profiláctica culpa se multiplicou numa profusão de iniciativas a puxar ao sentimento com jovens a passear velhos, compenetrada e paternalisticamente. Retroactivamente, recebemos um potente murro no estômago. Foi dada por ela, nove anos depois de encontrada ressequida.

4 comentários:

George Sand disse...

Uma linguagem crua mas com um grande fundo de verdade.

florbundus disse...

o pm é aquilo a que Agildo Riberiro chamava
'a múmia paralítica'

José Domingos disse...

Nem mais. Excelente.
Já deviamos ter vergonha á mais tempo.

www.angeloochoa.net disse...

...
Amiga,
Amissíssima,
Anabela,
Anabelíssima,
penitencio-me de só quase um mês após me haver dado conta deste tão terno post teu, minha boa Amiga.
Irene, nome de paz, em grego Ireni, que significa Paz / e seu pai é grego / já vai crescidinha e com 3kg e 300gr.
Pois um beijinho para ti, pela blogosfera, até Amarante, de Irene, em Miramar, e de avô Chôa em Setúbal.
Que muito bem hajas!
Toda a Felicidade do mundo para ti, Anabela.
Setúbal, 15ii2011 (a 4 semanas menos um dia de depois de Irene nada (ou nascida) a este mundo nosso),
beijinhos mais, nunca bastantes,
Ochôa
in
http://anabelapmatias.blogspot.com/2011/01/nasceu-irene.html

A luta continua, minha Amiga, até Alá, ou Iawhee, ou a Santa Liberdade, ser «tudo em todos», como reza o apocalíptico texto!
Beijinho, Amiga.
Beijinho, e Paz!
In
http://anabelapmatias.blogspot.com/2011/02/dia-da-ira.html