quinta-feira, fevereiro 17, 2011

UM PARTIDO MENOS QUE OS OUTROS

A semana anterior marca a divisória entre um partido semelhante aos outros e um partido a baixo dos outros porque menos que os outros. O Bloco de Esquerda está a desistir de se opor e de resistir. Colapsa internamente, fractura-se a pretexto bendito da pseudo-moção de censura, devido à qual membros fundadores batem com a porta, tal o absurdo. É o começo do fim, o que se compreende já que o único partido que, a pretexto de umas presidenciais quiméricas, por um momento se uniu ao PS, ao dinheiro sujo de todas as sodomias políticas, torna-se pior que o PS, contaminado de PS até aos ossos. Acabou-se a benevolência com o pantomineiro Bloco. Espera-o um destino análogo ao do PRD.

3 comentários:

Anónimo disse...

1. O PS, pela mão do eng. Sócrates, está a destruir o País e a comprometer irremediavelmente o futuro, já não digo o nosso, porque o merecemos, mas o dos nossos filhos e o dos nosso netos. 2. Como em qualquer associação de pessoas, há seguramente contradições no interior do BE, como as haverá nos outros partidos (o PSD acaba de sair de uma enorme crise interna, durante a qual quase se autodestruiu, lembram-se?). A contradição é o motor da evolução, mesmo quando a desorganização é tão grande que origina a implosão. 3. A cada dia que passa, o actual governo compromete o nosso futuro (atentem nas taxas de juro dos empréstimos nacionais), obrigando-nos a sacrifícios cujo objectivo ignoramos. 4. O BE foi o único partido que passou da ameaça à acção, passando a batata quente, finalmente, para todos os partidos. 5. As declarações justificativas das abstenções para a votação da moção que conheço são ridículas, sobretudo a do dr. Portas. 6. A verdade é que nenhum partido quer governar sem maioria absoluta e o povo vai-se lichando!

Carlos Alberto disse...

Acho que ainda pior que o PRD porque o cheiro vai ser pior.

Anónimo disse...

São basicamente um partido de párias e traidores á nação e á estirpe, o que eles querem sabemos nós, é atafulharem Portugal de imigrantes até nós portugueses, sermos minoria a nossa própria terra. enfim nojo é o que sinto por esses invertebrados

Depois admirem-se que o oposto cresça, ou seja o PNR e nacionalismo extremo, mas só lhes dão razões para isso.