domingo, fevereiro 13, 2011

ESTADO GERAL DE AMORDAÇAMENTO

Além de haver cada vez mais precários e precários para toda a vida, aos professores foi imposto uma pseuso-avaliação frankensteiniana, um processo pesado e brutal, que, tendo em conta as suas lógicas internas que induzem ao medo e à profiláctica sujeição, é mais um contributo para o estado geral de amordaçamento da sociedade portuguesa, como exemplificava ontem Henrique Neto, no programa Plano Inclinado. Não há Deolinda que chegue para isto! Depois temos a abominável Medusa, absolutamente tachista e grosseiramente estalinista, a perorar em favor de uma legislatura sinistra, maligna, onde o mínimo que nos é dado a beber é a bancarrota. Essa mulher consagrou nas escolas um certo padrão de mentalidade soviética, instilou a vergonha e o medo nos professores, seres vistos como inimigos do povo porque inimigos do PS. Esse medo, esse muito medo, tem sentido. Quantos profissionais arriscam ver-se inapelavelmente punidos, no terror erguido a partir da escola, pelos pequenos e médios poderes e as suas lógicas subjectivistas?

4 comentários:

Anónimo disse...

Tantos protestos e contestação. Estes que contestam são os primeiros a atirarem-se da ponte se os ministros assim o ditarem...A mim, não me avaliam segundo estes critérios... Não peço aos meus colegas que passam a vida com papéis para trás e para a frente e se esquecem que a função deles é ajudar os alunos e reflectir acerca das suas práticas diariamente.Um dia serei prejudicado por pensar apenas nos meus alunos... Nesse dia vou embora com os meus filhos e ficam cá os senhores doutores das escolas...Era urgente que esta classe pensasse (pensar não se aprende nos cursos), mas eu já não acredito que isso algum dia possa acontecer!

Anónimo disse...

Sócrates queria redescobria a pólvora e só criou confusão na educação. É um estagiário ignorante e atrevido dum Governo em auto gestão. Tem barriga farta de aventuras pela politica e quem está a pagar as consequências de todas as asneiras é o povo português. A incompetência é isto mesmo. Pode continuar agarrado ao poder, manipular todas as estatísticas, falar da crise internacional, falar dos juros que se há tempos se fossem de 7% eram a maior crise e agora a maior banalidade, alimentar o ego com discursos pomposos...a verdade é que tal Mubarak já ninguém acredita nele!

Anónimo disse...

Governa-se pela imagem, a sondagem e a sacanagem.

floribundus disse...

a rataria pretende comer tudo e não deixar nada