terça-feira, fevereiro 22, 2011

O MOTOR GRIPADO DA INDIGNAÇÃO

Em Portugal nenhuma indignação medra, nenhum escândalo escandaliza, nenhuma injustiça deprime, nenhuma avenida enche, nenhuma raiva eclode, nenhum punho se fecha, nenhum grito grita, nenhum mal se corrige. E é pena. Gado que segue sendo gado, não por aí que o gato da transformação política e cívica vai às filhoses: «...aos “desempregados, ‘quinhentoseuristas’ e outros mal remunerados, escravos disfarçados, subcontratados, contratados a prazo, falsos trabalhadores independentes, trabalhadores intermitentes, estagiários, bolseiros, trabalhadores-estudantes, estudantes, mães, pais e filhos de Portugal!.»

1 comentário:

Contra.facção disse...

Mas esta lista e mais, não consta da Moção do coiso BE?
Está difícil raciocinar...