INERTE E INÓCUO, EIS BARROSO

O directório dos países fortes, França e Alemanha, é presidido por líderes não querem ser liderados. Do que precisam é de um Peão Poliglota, como Barroso, no banco de trás do carrinho de golf que Bush conduzia, tendo ao lado quem importava não sei se Sarkozy se Brown com quem o texano ria e chasqueava. Querem-no, a Barrroso, somente no bolso pequenino de trás do poder efectivo europeu, um que se está nas tintas para a construção europeia da base para o topo. A vida política europeia faz-se, aliás, cada vez mais de prima-donas, como Durão na Comissão, como Constâncio na "supervisão" do Banco de Portugal. Estão lá, mas na verdade é como se não estivessem, salvo os torresmos e fardos de palha com que se fazem pagar principescamente: «Durão Barroso recebeu ontem à noite o apoio político de princípio dos lideres da União Europeia (UE) para um novo mandato de presidente da Comissão Europeia, mas vai ter de batalhar duramente para obter o apoio obrigatório do Parlamento Europeu (UE).»

Comments

manuel gouveia said…
Brilhante! Na mouche!
Claramente.

Popular Posts