terça-feira, junho 23, 2009

O PSD E A PATRANHA EM PESSOA

Quais foram os detentores de papéis políticos relevantes, no PS e PSD, que na última década não obstaram às políticas que hoje nos apresentam como mais pobres e mais divergentes da Europa?! Quem governou nos últimos doze anos e não impediu que o Orçamento de Estado fosse por sistema clientelarmente devorado e não posto ao serviço da economia verdadeira e dos portugueses?! Quem é que, no PS e no PSD, enriqueceu desbragadamente com a política e pela política?! Se as listas do PSD espelharem renovação, rasgo, juventude e competência, tanto melhor para o País, tanto melhor se significarem um corte com o passado e com um gado daninho que sempre se aproveitou da coisa pública como agora este PS ávido está a fazer para além de qualquer outra coisa. Um corte com os que se calam e calaram, sendo do PSD, por estarem à mesa do dinheiro do Estado-PS. Já sabemos que o conceito de Poder do PS de Sócrates é desastroso para o País, pois o lado mentiroso e cínico leva a melhor e tudo aquilo em que a socratura toca se merdifica, convertendo em pó e desmoralizando animicamente as populações, como infelizmente não faltam exemplos. Resulta esmagador e chocante, por exemplo, que uma moça esperta como Catarina Portas apareça a dar a cara, em campanhas e spots, pela Patranha em Pessoa. Já não há homens e mulheres com fibra e carácter em Portugal capazes de ver onde se aloja a Treta, como vai Nua e Ridícula?! Listas do PSD e tal, certo é que a paciência dos portugueses esgotou-se com a alternância dos mesmos vampiros no Poder, danando o bem-estar geral. Somos milhões cansados de comer pão com pão dia após dia e de ver a contagem regressiva até ao colapso e ao caos na rua por causa da avareza de uns poucos mega-empresários negreiros em Portugal que se deveriam envergonhar ao ver que o empresário espanhol vem para cá investir e pagar aos portugueses exactamente o mesmo que paga em Espanha, sendo que a inversa não é verdadeira: «O PSD já vê “o fim de um ciclo do Governo do PS”, mas avisa contra o excesso de euforia no partido com um regresso ao poder. Manuela Ferreira Leite reuniu na de ontem o conselho nacional dos sociais-democratas – três semanas depois da vitória “laranja” nas eleições europeias – mas foram deixados alguns avisos

3 comentários:

Nuno Castelo-Branco disse...

O fim de ciclo do PS ou a sua repetição pelo PSD. Estamos mesmo em 1909! Só faltam meia dúzia de tiros...

antonio ganhão disse...

Precisamos de uns caça vampiros! Como se diz por cá, quem não tem cão, caça com gato, eu caço com a esquerda ortodoxa, feia e inconformada!

antonio ganhão disse...

A esquerda ortodoxa e heterosexual, para não restarem dúvidas!