quinta-feira, junho 25, 2009

MONIZ OU VENTRILOQUAMENTE PRISA


Se a Prisa, que está absolutamente aflita por liquidez, quisesse realmente manter vivo este negócio a que a PT se abalança, acompra 30% da Media Capital, poria todos aqueles a quem paga a dizer em coro o melhor possível de tal negócio numa perspectiva de strictly business. Com isto afastar-se-ia dos considerandos políticos que lhe não interessam minimamente. O problema é que nada disto é estritamente negócio. Pelo contrário. Moniz diz o que diz porque na posição em que está nunca poderia dizer outra coisa. Mesmo um Director de uma Estação de TV diz o que lhe mandam, quando lhe mandam, estando tanto dinheiro salvador em jogo. Outra coisa diferente terá a dizer quando o negócio estiver concretizado e for livre para dizer o que pensa sem a coacção da sua posição profissional que nunca poderia comprometer um negócio importantíssimo para a precária flutuabilidade da Prisa: «O director-geral da TVI, José Eduardo Moniz, mostrou-se hoje favorável à venda de parte da Media Capital à Portugal Telecom (PT), dizendo que abre novas oportunidades para os conteúdos do grupo e favorece o crescimento da estação de televisão.»

Sem comentários: